app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Cidades

Servidores discutem hoje a greve nacional

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Alagoas (Sindjus/AL) convocam todos os servidores da Justiça Federal, da Justiça Eleitoral e da Justiça do Trabalho para assembléia geral, às 9h30, no Auditório do Ple

Por | Edição do dia 10/05/2002 - Matéria atualizada em 10/05/2002 às 00h00

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União em Alagoas (Sindjus/AL) convocam todos os servidores da Justiça Federal, da Justiça Eleitoral e da Justiça do Trabalho para assembléia geral, às 9h30, no Auditório do Pleninho – prédio-sede do TRT, onde será discutida a paralisação nacional. O sindicato objetiva definir ações de mobilização com a categoria de Alagoas. A paralisação do Judiciário no País vem ganhando força e está provocando a discussão pela aprovação dos projetos que revisam o Plano de Cargos e Salários (PCS) do Judiciário Federal e MPU. Há mais de nove meses o PCS tramita na Câmara Federal. O governo alega que não tem orçamento para implantação, entretanto, a Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê os efeitos financeiros do PCS. O estudo de criação do projeto, elaborado por membros da Federação Nacional do Judiciário Federal (Fenajufe) e do Judiciário Federal, está adequado à Lei de Responsabilidade Fiscal. O governo vem impedido, segundo denuncia as entidades, que o pedido de regime de urgência seja levado em votação pelos parlamentares. “É neste momento de mobilização que os servidores devem mostrar união e resistência”, disse o coordenador geral do Sindjus/AL, José Moraes. A greve do Judiciário Federal e MPU ainda não estabeleceu a negociação com o governo. Segundo a Fenajufe, o governo pretende manter a negociação com a cúpula do Judiciário é deixar de fora a mobilização dos servidores.

Mais matérias
desta edição