app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Cidades

Papel da mulher

A participação da mulher brasileira nos espaços público e privado foi enfocada, ontem, no Sindicato dos Urbanitários, numa palestra do sociólogo e coordenador do Núcleo de Opinião Pública (NOP) da Fundação Perseu Abramo, Gustavo Venturi (foto). Ele expô

Por | Edição do dia 14/05/2002 - Matéria atualizada em 14/05/2002 às 00h00

A participação da mulher brasileira nos espaços público e privado foi enfocada, ontem, no Sindicato dos Urbanitários, numa palestra do sociólogo e coordenador do Núcleo de Opinião Pública (NOP) da Fundação Perseu Abramo, Gustavo Venturi (foto). Ele expôs os resultados de um levantamento realizado em 2001 com as mulheres de todas as classes sociais e regiões do País. Segundo Venturi, a pesquisa foi feita com mulheres a partir dos 15 anos. “Foram cerca de 2.500 delas em todo o Brasil, 187 municípios das cinco regiões”, enfatizou, acrescentando que o trabalho constitui-se num retrato atualizado da população feminina brasileira – suas diferenças e traços comuns – no início do século. “Observamos as desigualdades de classe, regionais, raciais, mas também encontramos traços comuns a todas as mulheres, como sua entrada no mercado profissional – incluindo a autonomia econômica e a discriminação no acesso aos postos de comando, a dupla jornada de trabalho e a violência, que é maior do que se imagina”, ressaltou Gustavo Venturi. Os resultados completos da pesquisa realizada pela Fundação Perseu Abramo podem ser acessados através do site www.fpabramo.org.br.

Mais matérias
desta edição