app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5716
Cidades

PMs e fiscais do Ibama aprendem t�cnicas de combate a queimadas

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar de Alagoas e fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) estão participando de um curso para atuar no combate às queimadas e incêndios nas florestas alagoanas. Durante duas semanas, eles aprenderão técn

Por | Edição do dia 14/05/2002 - Matéria atualizada em 14/05/2002 às 00h00

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar de Alagoas e fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) estão participando de um curso para atuar no combate às queimadas e incêndios nas florestas alagoanas. Durante duas semanas, eles aprenderão técnicas preventivas para reduzir as agressões contra as reservas naturais do Estado. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, a ocorrência de queimadas e incêndios nas florestas brasileiras cresceu 63% em relação ao ano passado. O superintendente do Ibama em Alagoas, João Paulino Moraes, afirmou que o órgão está equipado com aparelhos de última geração para detectar, via satélite e em tempo real, qualquer queimada que ameace a vegetação do Estado. “Nossas reservas são muito pequenas, por isso, qualquer foco de incêndio é considerado grave. Precisamos conservar a área verde para garantir água, chuva, uma melhor qualidade de vida e um equilíbrio ambiental”. De acordo com João Paulino Moraes, a maioria dos processos de crime ambiental em trâmite no Ministério Público diz respeito a desmatamento ou outras agressões provocadas por atividades ligadas à pecuária, ao setor agropastoril, à indústria da cana-de-açúcar e à roça. Além da multa que varia de R$ 500,00 a 50 milhões, quem pratica crime ambiental poderá pagar pena alternativa ou ficar em reclusão durante um período de seis meses a um ano.

Mais matérias
desta edição