app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Cidades

Campanha realiza sonho da garotada

| REGINA CARVALHO Repórter Desde o mês passado que crianças carentes de Alagoas esperam ansiosamente a chegada do Natal. Cartas com pedidos de presentes chegam diariamente nos Correios e no Shopping Iguatemi, o maior do Estado. Nas correspondências, a m

Por | Edição do dia 11/12/2005 - Matéria atualizada em 11/12/2005 às 00h00

| REGINA CARVALHO Repórter Desde o mês passado que crianças carentes de Alagoas esperam ansiosamente a chegada do Natal. Cartas com pedidos de presentes chegam diariamente nos Correios e no Shopping Iguatemi, o maior do Estado. Nas correspondências, a maioria das frases é curta e o pedido o mais objetivo possível. Alguns deles inusitados, como o de cestas básicas e emprego para os pais. Fato que sensibiliza os funcionários que lêem as correspondências nos estabelecimentos responsáveis. “Já recebemos mais de 700 cartas. Elas chegam todos os dias”, informou o assessor de comunicação dos Correios, Carlos Gonçalves. De acordo com ele, a expectativa é que, em 2005, o volume ultrapasse as 1350 cartas recebidas ano passado e que pelo menos 750 delas sejam atendidas, durante a campanha “Papai Noel dos Correios”. O projeto nasceu em Alagoas, há 11 anos. “Na verdade gostaríamos que mais de 750 pedidos fossem atendidos. O que lidera mesmo são brinquedos, mas já recebemos solicitações de crianças de quatro e cinco anos que pedem alimentos e emprego para os pais”, lembrou o assessor. Enquanto algumas crianças pedem apenas para tirar fotos com o Papai Noel, Gonçalves informa que nos últimos anos tem crescido o número de cartas solicitando cestas básicas. “Nós orientamos para que as pessoas que atendam esses pedidos dêem brinquedos para não perder a magia do Natal. Mas ficamos sensibilizados quando pedem comida”, acrescentou Carlos Gonçalves. A entrega dos presentes começa antes do Natal, mas somente no dia 22 é que as doações são efetivamente concluídas. “Já recebemos uma cartinha aqui de uma criança que pedia um microfone. O sonho dele é ser cantor. Outras vezes dizem que querem celular e informam até a marca, tipo e os recursos que ele dispõe”, acrescenta o assessor. Segundo adianta, alguns órgãos já estão se manifestando para ajudar na campanha. Curiosamente, até adolescentes ainda acreditam na magia do Natal. Um deles chegou a escrever pedindo um aparelho celular. Para fazer a entrega, os funcionários dos Correios fazem uma triagem e escolhem 10 cartas mais significativas. Carlos Gonçalves lembra de alguns pedidos que foram atendidos por pessoas que resolveram “adotar” uma criança, em anos passados. “Teve de uma menina de Messias que tinha um problema de saúde, que a impedia de fazer muitas coisas. Ela pediu que a enfermidade fosse resolvida e ainda um menino que pediu para estudar. Esses foram alguns que nos sensibilizaram. Com certeza neste ano não vai ser diferente, devemos receber outros como esses”, lembra Carlos Gonçalves. ### Dois mil presentes na Árvore dos Sonhos Já o Shopping Iguatemi realiza pelo quinto ano a campanha “Árvore dos Sonhos” que contempla especificamente crianças carentes atendidas por 15 instituições de Maceió. Os presentes são doados pelos clientes e este ano a previsão é de que pelo menos 2 mil delas sejam contempladas. “Os clientes têm até o dia 18 para entregar os presentes e três dias antes do Natal serão entregues às crianças”, informou Cássia Maciel, gerente de marketing do shopping. Ela lembra que algumas crianças pedem emprego para os pais ou mesmo objetos mais inusitados. “Orientamos as instituições para que priorizem os presentes mais fáceis de serem comprados”, acrescentou a gerente de marketing, lembrando que faltam menos de 200 pedidos da “Árvores dos Sonhos” para serem atendidos por clientes. A novidade deste ano é que todas as crianças contempladas serão fotografadas e o cliente que “adotar” uma receberá a foto. Maquiagem e carrinhos Na hora de escrever as cartinhas, as crianças usam a imaginação para sensibilizar. Envelopes coloridos e texto caprichado são alguns dos recursos utilizados por elas. As que têm menos idade recorrem aos pais. No caso das meninas, os estojos de maquiagem são os pedidos mais freqüentes. Os meninos preferem os carrinhos de brinquedo. No caso da campanha “Papai Noel dos Correios”, quase todas as cartas que chegam à instituição são de crianças carentes, embora a empresa não faça restrições com relação à classe social dos participantes. “Quase 100% são carentes. As crianças de uma favela de Maceió pediram roupas e calçados. Uns marcam o dia e a hora para que o Papai Noel faça uma visita em casa e outros querem DVDs e CDs das bandas que estão em destaque”, ressaltou Carlos Gonçalves, assessor de comunicação dos Correios. Além dos pedidos que chegam diariamente, ele lembra que a árvore exposta na Agência Central, localizada na Rua do Sol, em Maceió, também recebe as crianças com a presença do Papai Noel. |RC

Mais matérias
desta edição