app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Instituto agiliza cirurgias de catarata

FÁTIMA ALMEIDA Repórter Um mutirão realizado pelo Instituto de Oftalmologia de Alagoas (Iofal), em convênio com o Ministério da Saúde, vai possibilitar a realização, até o próximo dia 30, de 300 consultas e cerca de 150 cirurgias de catarata

Por | Edição do dia 14/12/2005 - Matéria atualizada em 14/12/2005 às 00h00

FÁTIMA ALMEIDA Repórter Um mutirão realizado pelo Instituto de Oftalmologia de Alagoas (Iofal), em convênio com o Ministério da Saúde, vai possibilitar a realização, até o próximo dia 30, de 300 consultas e cerca de 150 cirurgias de catarata pelo Sistema Único de Saúde (SUS), para a população carente. A grande vantagem da ação é a agilidade. Segundo os médicos do instituto, num único dia é possível realizar o exame, diagnosticar a doença, preparar o laudo, autorizar e realizar a cirurgia. E o paciente ainda tem o traslado gratuito, para ir ao PAM Salgadinho, onde é emitida a autorização do procedimento cirúrgico. “Eu não esperava que fosse tão rápido. Cheguei hoje cedo e já vou operar”, disse o aposentado Eraldo Augusto, que não tinha feito a cirurgia antes por causa das dificuldades de espera. A dona-de-casa Josefa de Jesus, residente no conjunto Rosane Collor, também saiu de casa para o exame e já ficou para a cirurgia. “É um procedimento simples, que dura cerca de 20 minutos, e depois o paciente já pode ir para casa”, explica o oftalmologista André Born. A média normal de atendimento durante a semana é de 12 a 16 pacientes do SUS, segundo a coordenação da equipe, que conta também com os oftalmologistas Nicolaas Stefan e Waleska Donato. Os médicos explicam que a catarata começa a aparecer, normalmente, na faixa dos 50 anos e é responsável por 80% da baixa de visão após os 60 anos. Mas também pode se desenvolver mais cedo em pacientes diabéticos, ou motivada por algum trauma. “O paciente começa a perder a nitidez da visão progressivamente, podendo levar à cegueira”, explica Waleska. A queixa de “vista embaçada” é o primeiro sinal, mas o caminho é mesmo a cirurgia, ou a perda total da visão. A Semana da Catarata vai até sexta-feira, mas o mutirão prossegue até o dia 30 deste mês. Para realizar a cirurgia o paciente deve comparecer ao instituto (que fica na Avenida Norma Pimentel, no Benedito Bentes), levando CPF, Carteira de Identidade e o Cartão do SUS. O horário de funcionamento é das 6h às 17 horas. Os telefones para mais informações são: 3374 9110 e 3344 0018.

Mais matérias
desta edição