app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5736
Cidades

Prefeitura entrega 1� etapa do Cal�ad�o

BLEINE OLIVEIRA Repórter Com banda de música e pastoril, a Prefeitura de Maceió inaugurou, ontem, a primeira etapa do projeto de requalificação do Centro. A festa foi comandada pelo prefeito Cícero Almeida, e sua vice, Lourdinha Lyra; os deputados fed

Por | Edição do dia 20/12/2005 - Matéria atualizada em 20/12/2005 às 00h00

BLEINE OLIVEIRA Repórter Com banda de música e pastoril, a Prefeitura de Maceió inaugurou, ontem, a primeira etapa do projeto de requalificação do Centro. A festa foi comandada pelo prefeito Cícero Almeida, e sua vice, Lourdinha Lyra; os deputados federais João Lyra (PTB) e Givaldo Carimbão (PSB) acompanharam a solenidade, realizada em frente ao extinto cinema São Luiz. Participaram ainda dirigentes das entidades de lojistas. A solenidade atraiu dezenas de consumidores que passavam por aquele trecho do chamado Calçadão do Comércio. Na primeira etapa, que durou um ano e meio para ser completada, foram investidos R$ 6 milhões em obras que trocaram os sistemas de água, luz e telefone. De acordo com a arquiteta do projeto, Gardênia Caetano, as obras visaram qualificar o Centro para a população ter mais comodidade nas compras. “Os pedestres e o comércio foram valorizados neste projeto, que contribui para o desenvolvimento da cidade”, diz. A segunda etapa da obra tem orçamento já aprovado, de R$ 12 milhões. ### Lojistas comemoram fim das obras na véspera do Natal Para os lojistas, a execução dessa obra é praticamente um presente dos deuses. E vem num momento ideal: as compras de fim de ano. Como afirmaram dirigentes da Aliança dos Retalhistas, a expectativa agora é de aumentar as vendas para, como promete a prefeitura, gerar emprego e renda em Maceió. Há mais de 20 anos negociando no Centro, os irmãos Rosângela e Rotterdan Souza Silva estão bastante satisfeitos com o novo visual. “O consumidor pode circular com mais calma e tranqüilidade” - diz Rosângela, que acompanhou do balcão de sua loja a festa promovida pela prefeitura. De fora Mas há um segmento que não ficou completamente feliz com a requalificação. São os ambulantes, que reclamam por estarem sendo lentamente “expulsos” da área mais movimentada do Comércio. “Acho que tudo ficou bonito e melhor para quem vem fazer compras. Mas para nós não é muito bom” - lamenta José Cícero de Araújo, 33 anos, residente no conjunto Joaquim Leão, enquanto caminha de um lado para o outro para vender alguns produtos luminosos, que expõe nas mãos. Para ele, a associação que representa os ambulantes deve agir mais em defesa daqueles trabalhadores. “A gente não está conseguindo trabalhar direito” - diz José Cícero, ressaltando que os ambulantes esperavam ter uma espaço no trecho de maior circulação de consumidores. Subterrâneo A obra que está sendo feita no centro de Maceió utiliza técnicas modernas de engenharia, como a substituição da antiga rede elétrica por um modelo que é totalmente subterrâneo. As lojas já se adaptaram ao novo padrão, que inclui ainda sistema de gás canalizado. O projeto arquitetônico prioriza o pedestre e traz, ainda, alguns equipamentos para pessoas portadoras de deficiência. Bancos, árvores e espaço para circulação são vantagens oferecidas ao consumidor que tem o Centro como opção de compras. Serão implantadas câmeras de segurança. |BL

Mais matérias
desta edição