app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Consumidor ganha op��o de lojas 24 horas no Natal

CARLA SERQUEIRA Repórter Quem ainda não fez as compras para a ceia de Natal não deve deixar para amanhã. Os supermercados acreditam que no sábado será registrado maior movimento. “A maioria das pessoas não tem como armazenar, principalmente as c

Por | Edição do dia 23/12/2005 - Matéria atualizada em 23/12/2005 às 00h00

CARLA SERQUEIRA Repórter Quem ainda não fez as compras para a ceia de Natal não deve deixar para amanhã. Os supermercados acreditam que no sábado será registrado maior movimento. “A maioria das pessoas não tem como armazenar, principalmente as carnes, e por isso deixa para comprar de última hora”, explicou o gerente de um deles. Uma novidade pode servir como estímulo para evitar as longas filas da véspera natalina: além dos supermercados Extra e Palato, o Bompreço do Shopping Iguatemi resolveu atender o público por 24h neste Natal. No entanto, no sábado o funcionamento será encerrado às 20h. (Veja o abre e fecha nos dias 24 e 25 na página A 14). Quem ainda procura o que vestir na noite de amanhã não tem mais como evitar o tumulto. No Centro, o movimento de consumidores é intenso desde o início do mês e os lojistas esperam receber ainda mais pessoas hoje e amanhã. “Aqui é esta loucura todos os horários. Não temos como parar um segundo”, disse a gerente de uma loja de confecções, enquanto arrumava peças nos cabides. Nos depósitos de bebidas a movimentação também é intensa. Em um deles, próximo ao Mercado da Produção, não faltam pedidos. “Sem dúvida o vinho e o champanhe são os mais procurados, ao lado de cerveja e refrigerantes”, disse um funcionário. Já no Shopping Iguatemi, o maior da cidade, mais de um milhão de pessoas já circularam em suas lojas. “Já podemos dizer que as vendas superaram as metas. Registramos 28% de acréscimo comparado com o ano passado”, informou a assessoria de imprensa. Quem pretende ir até lá para se livrar das pendências é bom evitar os horários de pico: das 11h às 14h e das 18 às 23h. A maioria das pessoas prefere pesquisar preços e só efetivar a compra nos últimos dias. A indecisão é outro fator importante. ### DVD, TV e celulares confirmam que são campeões de venda Os produtos mais procurados neste Natal, além de roupas e calçados, estão nas lojas de eletrodomésticos. “Com certeza o que aqueceu as vendas foram os aparelhos de DVD e as TVs 29 polegadas”, afirmou a gerente Seneide Batista. “Outro setor que decolou nas vendas foi o de telefonia celular”, disse ela, que acredita ultrapassar este ano em 30% as vendas do ano passado. Entre os lojistas, atribuir o bom movimento deste ano à reforma realizada no Centro é quase unânime. “Os clientes têm gostado muito”, afirma Eliane Amorim, gerente de uma loja de confecções. “Nossa meta é atingir 30% de acréscimo. Com certeza, vamos alcançar com o movimento de amanhã [hoje]”, afirma ao revelar que a chegada das férias e do verão também é responsável pelo aquecimento nas vendas. O melhor horário para as compras no Centro de Maceió é no início do expediente, de acordo com os lojistas. A partir das 10h, a quantidade de pessoas já é grande. “Não pára de chegar compradores”, comemora João Ferreira, gerente de uma loja de calçados. “É uma compra obrigatória. Vim comprar para os filhos, marido e para mim”, afirmou a dona-de-casa Maria Célia dos Santos, 32 anos. Terezinha Santos Silva, 55, e Maria José Santos, 36, mãe e filha, chegaram no Centro ontem às 12h e só foram embora no final da tarde. “Deixamos para comprar tudo de uma vez: roupa, presentes, forros para as camas e sapatos”, disse Terezinha. “Eu aproveitei as promoções do Natal e comprei um DVD para a minha casa”, contou Maria José. Nos supermercados, na tarde de ontem, o movimento não era tão grande. As filas estavam pequenas na maior parte dos caixas. No supermercado Extra, a seção de frios aglomerava a maior parte das pessoas. “Venho logo no peru”, avisou a aposentada Maria José Araújo, 83 anos. “Depois é que vou pegar o pernil e o panetone”. O gerente de operações, Juliano Domingues, acredita que o movimento vai crescer no sábado, véspera de Natal. “Boa parte vem pesquisando preço e só deve comprar mesmo na véspera de Natal”, observa. Operação Papai Noel No centro, outro fator que tem atraído os consumidores é a segurança. A chamada Operação Papai Noel foi iniciada no dia 5 de dezembro e permanece até o último dia do ano. Ontem, quatro mulheres foram presas em flagrante furtando 30 peças de roupas e chips de celulares. “Este tipo de golpe é muito comum nesta época do ano”, afirmou o major PM Gilmar, ao dizer que todos os dias reprime tentativas de furtos no Centro. As mulheres foram levadas para o 1º Batalhão Policial e devem passar o Natal atrás das grades. CS

Mais matérias
desta edição