app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Trinta empresas s�o denunciadas � DRT

| MAIKEL MARQUES Repórter Arapiraca - Funcionários de 30 empresas de Arapiraca denunciaram seus patrões à Delegacia Regional do Trabalho (DRT) por não terem recebido o 13º salário de 2005. Mais de 90% das empresas denunciadas ficam no centro comercial d

Por | Edição do dia 29/12/2005 - Matéria atualizada em 29/12/2005 às 00h00

| MAIKEL MARQUES Repórter Arapiraca - Funcionários de 30 empresas de Arapiraca denunciaram seus patrões à Delegacia Regional do Trabalho (DRT) por não terem recebido o 13º salário de 2005. Mais de 90% das empresas denunciadas ficam no centro comercial da cidade. A empresa campeã em reclamações, segundo o delegado do Trabalho em Arapiraca, Luiz Francisco Ferreira, é o Hospital Santa Maria, empresa do ex-deputado federal Talvane Albuquerque. “Há 10 anos recebemos reclamações pelo não-pagamento do 13º salário dos funcionários do Hospital Santa Maria”, diz Luiz Francisco Ferreira. No dia 20 deste mês - prazo final para o empregador pagar a segunda parcela do 13º salário -, a empresa manteve a tradição e não honrou o compromisso trabalhista. “Eu não recebi e não tenho previsão de quando receberei meu 13º”, denunciou uma funcionária. Nos mais de 15 anos de trabalho como auxiliar de enfermagem, a funcionária [cujo nome a Gazeta preferiu manter em sigilo] diz que só recebeu o 13º salário “umas cinco vezes”. Outros 12 funcionários ouvidos pela reportagem, ontem pela manhã, também confirmaram a história. “A gente não denunciava porque temia perder o emprego. Mas chegamos ao limite”, alertou outra auxiliar de enfermagem. Os funcionários criticaram a decisão da direção do hospital de distribuir, no dia 24 deste mês, uma cesta básica [avaliada em R$ 25] acompanhada de R$ 100. “Queríamos o 13º salário e não um punhado de comida”, criticou outra funcionária, também não identificada. Na ausência do proprietário, a secretária dele - que se identificou pelo prenome de Rosilene - criticou a postura dos funcionários. Ela afirmou que “as cestas básicas e os R$ 100” foram “presentes de Natal”. “Não posso responder pelo 13º salário”. O delegado do Trabalho Luiz Francisco Ferreira disse que vai investigar a empresa ainda esta semana. Para cada funcionário com 13º salário em atraso, a multa é de R$ 340.

Mais matérias
desta edição