app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Cidades

Gestores aprendem a prestar contas

| AGÊNCIA ALAGOAS Secretários e conselheiros de assistência social dos 102 municípios alagoanos participam hoje, em Maceió, de uma capacitação promovida pela Secretaria Executiva de Inserção e Assistência Social. O treinamento terá início às 8 horas, no

Por | Edição do dia 11/01/2006 - Matéria atualizada em 11/01/2006 às 00h00

| AGÊNCIA ALAGOAS Secretários e conselheiros de assistência social dos 102 municípios alagoanos participam hoje, em Maceió, de uma capacitação promovida pela Secretaria Executiva de Inserção e Assistência Social. O treinamento terá início às 8 horas, no Espaço Cultural da Ufal, na Praça Sinimbu e tem por objetivo principal ensinar os gestores a prestar contas do co-financiamento federal das ações continuadas para o setor, via on-line, no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (Suas). A nova modalidade de prestação de contas foi instituída por meio de portaria pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e somente será aceita se for aprovada pelos conselhos competentes, que devem verificar o cumprimento das metas físicas e financeiras do plano de ação traçado pelos respectivos municípios. Durante a capacitação, os gestores tomarão conhecimento da reestruturação que está sendo feita na Secretaria de Assistência Social, dentro da nova política do Suas, que visa à inclusão social de todos os cidadãos brasileiros, por meio do combate à miséria. Antes, cada programa social do governo federal era tratado na secretaria por um setor específico, atualmente eles estão integralizados, facilitando o atendimento público. A idéia é subsidiar os municípios para que eles possam se adaptar ao novo processo da assistência social como política pública de proteção. De acordo com o secretário de Inserção e Assistência Social, Jurandir Bóia, a concepção de assistência social, que antes era pautada no assistencialismo, hoje está sendo extinta, dando espaço a uma nova modalidade de atendimento ao cidadão. A implantação do Suas foi deliberada em 2003 e deve ser concluída em dez anos, com a descentralização da assistência social no País, processo parecido com o que ocorreu na área de saúde. Embora o prazo seja considerado longo, os municípios alagoanos precisam se adequar gradativamente para garantir o repasse de recursos federais, visando à implementação das ações sociais.

Mais matérias
desta edição