app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5736
Cidades

Posto do Clima Bom espera por verbas

| FÁTIMA ALMEIDA Repórter O município ainda não iniciou os investimentos visando preparar o Posto de Saúde Djalma Loureiro, no Clima Bom, para receber a demanda do Hospital Universitário (HU). No início de fevereiro os serviços de atenção básica do HU s

Por | Edição do dia 25/01/2006 - Matéria atualizada em 25/01/2006 às 00h00

| FÁTIMA ALMEIDA Repórter O município ainda não iniciou os investimentos visando preparar o Posto de Saúde Djalma Loureiro, no Clima Bom, para receber a demanda do Hospital Universitário (HU). No início de fevereiro os serviços de atenção básica do HU serão suspensos e, segundo o próprio secretário municipal de saúde, João Macário, grande parte desse atendimento vai migrar para o Djalma Loureiro, que passará a ser referência para a demanda espontânea da região. Mas por enquanto o posto ainda não suporta nem a própria carga. Ontem foi dia de marcação de consulta para clínico geral. Mais uma vez, cerca de uma centena de pessoas voltou para casa sem conseguir. Segundo a usuária Maria de Fátima Silvano, membro do Conselho Gestor, essa é a média que sobra todos os dias, sem atendimento. E a cena se repete cotidianamente: só se garante quem dorme na fila. A diretora-administrativa Eliane Lima confirma: o posto não tem capacidade para atender à demanda. Quando o expediente é encerrado, no final da tarde, já tem gente na calçada esperando para o dia seguinte. A situação é mais crítica para quem precisa de dentista. “Só tem um profissional no atendimento, e não faz extração. É um caos”, admite Eliane. O secretário João Macário confirmou ontem que o posto será ampliado e reequipado para atender a antiga e a nova demanda, mas isso vai demorar pelo menos um mês para começar. No sábado passado a prefeitura publicou a convocação de 35 profissionais de saúde, da lista do último concurso, entre eles pediatras, ginecologistas e um ortopedista. Ele lembra que os profissionais chamados têm um mês para se apresentar, a partir da data da publicação. Reforma física Quanto à reforma física, a expectativa é para os próximos 4 meses. O município depende de recursos federais, que já foram empenhados. Falta a liberação. Segundo o secretário, serão R$ 315 mil para serem investidos em obras de ampliação, reforma e compra de equipamentos para o posto do Clima Bom.

Mais matérias
desta edição