app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5736
Cidades

Escola reabre ap�s um ano fechada

| Fátima Almeida Repórter A escola estadual Gilvânia Ataíde, na Santa Lúcia, foi inaugurada ontem, com pompas, pelo governo do Estado, com um ano de atraso. Ela ganhou fama em reportagem do Jornal da Globo, da Rede Globo, no mês passado, porque cerca de

Por | Edição do dia 14/02/2006 - Matéria atualizada em 14/02/2006 às 00h00

| Fátima Almeida Repórter A escola estadual Gilvânia Ataíde, na Santa Lúcia, foi inaugurada ontem, com pompas, pelo governo do Estado, com um ano de atraso. Ela ganhou fama em reportagem do Jornal da Globo, da Rede Globo, no mês passado, porque cerca de 400 alunos matriculados perderam o ano letivo já que a escola não funcionou por não ter carteiras. Os outros (eram cerca de 800 matriculados), não arriscaram tanto e trataram de pedir logo a transferência para outra escola. “A estrutura física foi concluída, mas faltavam equipamentos”, justifica o secretário-executivo da Educação, José Márcio Lessa. Segundo ele, a construção da nova escola custou R$ 1,5 milhão, e mais R$ 500 mil de equipamentos. Numa espécie de compensação pelo tempo perdido, a nova escola começou a funcionar, ontem, com uma estrutura de fazer inveja. Distribuídos em dois pavimentos, laboratórios de ciências e de informática, um auditório, salas de aulas amplas e bem ventiladas, salas administrativas climatizadas e informatizadas, cozinha e restaurante amplos, biblioteca, e até elevador para portadores de deficiência física. Nada mal para quem, há poucos meses, sofria com a falta de carteiras escolares. Para os 1.800 alunos matriculados, o clima é de expectativa e vontade de começar. Entre eles estão os que lamentaram o ano perdido (de 2005), e o atraso na vida escolar, que não vão conseguir recuperar. Mas o problema parece diminuir, apreciando o novo ambiente onde vão estudar, a partir da próxima segunda-feira. Desta vez, eles confiam que é pra valer. A dona-de-casa Gelma Ferreira da Silva estava incansável, arrumando carteiras nas salas de aula, ajudando no vaievém do dia movimentado de inauguração, que contou com a visita do governador em exercício Luis Abílio. Parecia funcionária, mas era apenas uma mãe empolgada. No ano passado ela sofreu, com o filho e um sobrinho que cria, matriculados e sem aulas. Conseguiu vaga para o filho, na sétima série, em outra escola. O sobrinho, de 11 anos, ficou sem estudar. Este ano ele vai estar entre os alunos fundadores da escola, onde vai cursar a 5ª série. Gelma já tem planos de trazer também o filho, no próximo ano. “É mais perto de casa, e a estrutura é melhor”, destaca. A nova escola vai funcionar nos três turnos. Início das aulas Ontem, cerca de 70% das 400 escolas públicas estaduais iniciaram as atividades letivas. Algumas ainda estão concluindo o ano letivo de 2005, e devem iniciar o novo calendário após o carnaval; outras, a exemplo da Gilvânia Ataíde, começam na próxima segunda-feira. De acordo com o secretário José Márcio, a rede estadual ganha, este ano, cerca de 35 mil alunos. Ele informou que sete novas escolas estão sendo entregues (uma delas hoje, durante o Governo no Interior, no município de Igreja Nova), e outras 50 (algumas no Cepa), estão sendo reformadas e ampliadas. Para o ano letivo de 2006, a Secretaria da Educação está empossando e encaminhando às escolas mais de 1.600 professores aprovados no concurso de 2005. Também foram chamados merendeiras, secretários escolares, agentes administrativos, vigilantes e outros profissionais. Para reduzir a carência que persiste em algumas áreas, a secretaria está, também, ampliando de 20 para 40 horas a carga horária de professores de disciplinas como Matemática, Física e Química, e deve manter a figura do monitor por mais algum tempo. “Já comunicamos à Procuradoria Regional do Trabalho que em algumas áreas o número de aprovados no concurso não conseguiu preencher as vagas. Em Matemática, por exemplo, precisávamos de 40 professores para Maceió, e somente 10 foram aprovados”, concluiu José Márcio Lessa.

Mais matérias
desta edição