app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Secretarias montam esquema para evitar doen�as e acidentes

| CARLA SERQUEIRA Repórter Para garantir a tranqüilidade do carnaval alagoano, as secretarias estadual e municipal de Saúde lançaram campanhas para prevenir doenças e acidentes durante os quatro dias de festa. “Nosso maior apelo é para que as pessoas nã

Por | Edição do dia 22/02/2006 - Matéria atualizada em 22/02/2006 às 00h00

| CARLA SERQUEIRA Repórter Para garantir a tranqüilidade do carnaval alagoano, as secretarias estadual e municipal de Saúde lançaram campanhas para prevenir doenças e acidentes durante os quatro dias de festa. “Nosso maior apelo é para que as pessoas não bebam antes de dirigir”, disse a coordenadora de gestão de projetos da Secretaria Estadual de Saúde, Kátia Betina. “É muito importante também evitar o álcool em outras atividades perigosas, como o banho de mar ou de rio”, frisou ela. Segundo Kátia Betina, os acidentes de trânsito representam a maior parte das ocorrências na Unidade de Emergência Armando Lages, no Trapiche, nesta época do ano. Este dado traz preocupações para o Hemocentro de Alagoas (Hemoal), que há cerca de duas semanas iniciou uma campanha com o objetivo de atrair mais doadores de sangue e garantir um estoque razoável para atender à demanda do carnaval. “Já estamos com um bom estoque na geladeira, mas nunca é demais. Sangue é sempre uma necessidade. Se sobrar no carnaval, depois pode ser utilizado, sem problema nenhum”, disse a coordenadora do ambulatório do órgão, Verônica Guedes. Ela afirmou que a procura por sangue durante o carnaval registra acréscimo de até 50%. “Porque no carnaval cresce o número de acidentes de trânsito”, observou. “Queremos tranqüilizar a população. Não vai faltar sangue durante os dias de festa, mas pedimos que os doadores continuem comparecendo”. Verônica informou que o Hemoal trabalha com a meta de 100 doações por dia. Quem quiser doar sangue antes de cair na folia pode ir ao Hemoal, que funciona até o meio-dia de sábado, dia 25, na Avenida Jorge de Lima, no Trapiche, ao lado da UE. Não precisa fazer jejum. Basta evitar comida gordurosa, 4 horas antes da doação, ter entre 18 e 65 anos e não ingerir bebida alcoólica por 24 horas. Os doadores são cadastrados. Para isso basta levar qualquer documento com foto. Hoje, amanhã e sexta-feira próxima, o Hemoal funciona das 7h às 17h. Hora de prevenir Já para evitar surpresas desagradáveis após o carnaval, 450 mil camisinhas estão sendo distribuídas pela Secretaria Estadual de Saúde e outras 80 mil pela Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com a coordenadora do Programa de Doenças Sexualmente Transmissíveis da prefeitura (DST-AIDS), Conceição Torres, os preservativos podem ser adquiridos nos postos médicos, nos bairros da capital. “Existem estudos que mostram um aumento significativo no número de pessoas infectadas com DST-AIDS após o carnaval, época do ano em que as pessoas estão mais vulneráveis aos vírus”, disse Conceição, ao afirmar que até a próxima sexta-feira, dia 24, nos postos de saúde pública, os usuários podem adquirir preservativos. ### Postos fecham; Samu é descentralizado Os postos de saúde instalados nos bairros de Maceió só vão funcionar até a próxima sexta-feira, dia 24. O retorno das atividades está previsto somente para a quinta-feira, após o carnaval. De acordo com a coordenadora de gestão de projetos da Secretaria Estadual de Saúde, Kátia Betina, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) será descentralizado. “Uma ambulância ficará de plantão na Barra de São Miguel, outra no trevo do Francês, que inclusive já está lá, e uma terceira irá para Paripueira”, informou, ao fazer um apelo: “Pedimos para que as pessoas não passem trotes para o Samu. Uma brincadeira dessa pode acabar matando alguém que aguarda por socorro”, disse ela, garantindo que os ambulatórios 24 horas que funcionam nos bairros de Jacintinho, Benedito Bentes, Tabuleiro do Martins, Chã da Jaqueira e Centro vão permanecer abertos. “Doação” de leitos De acordo com o diretor da Unidade de Emergência Armando Lages (UE), Tadeu Muritiba, a rede conveniada de hospitais, composta, entre outros, pelo Hospital Universitário, Sanatório, Santo Antônio, José Carneiro e Hospital do Açúcar, disponibilizou leitos à UE para atender a demanda do carnaval. “Já fizemos algumas transferências, inclusive”, disse ele, ao afirmar que as equipes plantonistas vão receber reforço e mais materiais. Para diminuir os casos de infecção causados pela falta de higiene em lanchonetes e bares, a Vigilância Sanitária vai realizar vistorias no carnaval. |CS

Mais matérias
desta edição