app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Cidades

Apura��o de desfile acaba em pancadaria

MARCOS RODRIGUES Repórter Correria, quebra-quebra, empurrões e ameaças marcaram, ontem, em Jaraguá, a apuração do desfile das escolas de samba de Maceió. O tumulto aconteceu depois que duas das três escolas que desfilaram, Girassol e Gaviões da Paju

Por | Edição do dia 02/03/2006 - Matéria atualizada em 02/03/2006 às 00h00

MARCOS RODRIGUES Repórter Correria, quebra-quebra, empurrões e ameaças marcaram, ontem, em Jaraguá, a apuração do desfile das escolas de samba de Maceió. O tumulto aconteceu depois que duas das três escolas que desfilaram, Girassol e Gaviões da Pajuçara, terminaram empatadas com 89 pontos na contagem geral. A escola 13 de Maio obteve 67,5 pontos. Depois de uma hora para se colocar em prática o que diziam os critérios de desempate do regulamento, os dirigentes da Liga das Escolas anunciaram que a vencedora era a Girassol. Nesse momento, integrantes da Gaviões da Pajuçara, insatisfeitos, partiram para a sede do auditório da Fundação Cultural Cidade de Maceió e iniciaram um tumulto. Assustada, a homenageada da escola, vice-prefeita Lourdinha Lyra, escondeu-se no banheiro com uma assessora. Na confusão uma janela da fundação foi quebrada com uma pedrada. O alvo da ira dos integrantes da Gaviões era o presidente da Liga das Escolas, Eugênio Vilela. “Eu o vi várias vezes, na fase da preparação das escolas, com o pessoal da Girassol comprando adereços para as fantasias deles”, denunciava o presidente da Gaviões, José Hilton, mais conhecido como “Prego”. Antes mesmo do final da apuração ele já fazia coro com o presidente da Escola 13 de Maio, Rogério dos Santos, que acusou o diretor da Liga, Manoel Pedro, de ter anunciado quem seria a campeã. “Ele já havia dito que a Girassol seria vencedora e que a nossa escola ficaria com o terceiro lugar. Ele não é digno de fazer parte da organização dos desfiles”, disse Rogério. O presidente da Liga das Escolas, Eugênio Vilela, saiu em defesa da organização do desfile. Ele deixou o local escoltado pela Polícia Militar. “A prova de que não ocorreu nada de errado é que houve o empate. Só tenho a lamentar que isso tenha ocorrido”, dizia Eugênio, anunciando que iria processar a Gaviões. O secretário Municipal de Cultura, Marcial Lima, por pouco não foi agredido, quando os integrantes da Gaviões invadiram o auditório. Acuado, ele tentava contornar a confusão com diplomacia, mas não era ouvido. ### Girassol leva título, mesmo com tumulto O desfile das escolas de samba de Maceió contou apenas com três escolas. A Gaviões da Pajuçara foi para a avenida homenageando a vice-prefeita Lourdinha Lyra. a Girassol homenageou em seu samba-enredo o médico, escritor e professor Ib Gato Falcão. As duas escolas sofreram punições e perderam seis pontos cada, por apresentarem componentes abaixo do número mínimo exigido. A Escola 13 de Maio foi a mais penalizada e começou a apuração com menos 12 pontos, por possuir o maior número de alas, perdendo a oportunidade de disputar o título. Do lado de fora da Fundação Cultural Cidade de Maceió, o anúncio das punições provocou revolta, antes mesmo de a apuração ser concluída. Ainda assim, a maior torcida presente na Praça Marcílio Dias foi a da Gaviões da Pajuçara. “Com o carnaval que fizemos na avenida, ninguém imaginaria que fôssemos roubados”, dizia Neném Cabral, um dos integrantes da escola. A presidente da Girassol, Edenilda da Silva, se dizia emocionada com a conquista. “Somos tri- campeões do carnaval. Lutamos muito para isso”, declarou após o resultado. Apesar da torcida e da força da tradicional escola do bairro da Pajuçara, a Girassol saiu campeã. Susto Recuperada do susto, a homenageada, vice-prefeita Lourdinha Lyra, disse entender o clima de rivalidade entre as escolas. Diante dos integrantes da Gaviões da Pajuçara, ela agradeceu a homenagem e prometeu continuar apoiando as escolas nos próximos carnavais. A própria Lourdinha reconheceu que as escolas precisam de ajuda para continuar fazendo o carnaval de Maceió. “Para se ter uma idéia teve gente que desfilou comigo e sequer sabia que tínhamos escola de samba”, observou a vice-prefeita, pouco antes de deixar o local da apuração, na companhia de assessores.

Mais matérias
desta edição