app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Sindicato denuncia fantasmas; Detran alega erro de digita��o

| CARLA SERQUEIRA Repórter O Sindicato dos Servidores do Detran em Alagoas (Sindsdal), a diretoria do órgão e o governo do Estado vivem um impasse. Os funcionários “brigam” por reajustes salariais e denunciam a existência de servidores fantasmas na folh

Por | Edição do dia 04/03/2006 - Matéria atualizada em 04/03/2006 às 00h00

| CARLA SERQUEIRA Repórter O Sindicato dos Servidores do Detran em Alagoas (Sindsdal), a diretoria do órgão e o governo do Estado vivem um impasse. Os funcionários “brigam” por reajustes salariais e denunciam a existência de servidores fantasmas na folha de pagamento do órgão. O subsecretário estadual de Administração, Marcelo Santana, e o diretor do Detran, coronel João Marinho, negam a existência de funcionários fantasmas e afirmam que houve erro de digitação na folha de funcionários. Segundo o sindicato, o Detran teria 376 servidores, mas na folha apresentada pelo governo constam 424. “Encaminhamos um documento para o subsecretário [Marcelo Santana] com os 376 funcionários. Ele recebeu e, inclusive, assinou embaixo. Mas, no mesmo dia, recuou dizendo que o número estava errado”, disse o presidente do Sindsdal, Abílio Gomes. “A nossa proposta é que o governo distribua os R$ 140 mil de reajuste que propôs para os 376 funcionários e aumente as classes de 4 para 7. Levamos um susto quando observamos mais de 50 funcionários incluídos na folha”, afirmou Abílio, ao revelar que uma comissão da entidade está investigando a origem dos supostos “fantasmas”. Ele adiantou que já tem informações de que servidores do Hemoal e da Secretaria Estadual de Educação estariam recebendo salários do Detran. “Estamos apurando também o beneficiamento de pessoas em 11 municípios”, disse Abílio Gomes. Segundo Marcelo Santana, em nenhum momento a folha dos servidores do Detran foi enxertada. “Pelo contrário. No último ano houve uma baixa. Deixaram o órgão cerca de 20 funcionárioos”, revelou. Ele explicou que recebeu o documento do sindicato com a proposta dos servidores para analisar. A assinatura dele seria apenas para comprovar o recebimento. “Não significaria que a proposta já seria aceita. Depois que analisei, liguei para Abílio Gomes e informei que o número de funcionários não batia”, afirmou. Santana disse que os servidores pediram um aumento na folha de R$ 252 mil. “Mas o governo acenou com apenas R$ 140 mil. A categoria ficou de discutir e retomar a negociação”. O diretor do Detran, coronel João Marinho, disse que os servidores do órgão já recebem tratamento diferenciado. “A proposta do governo é elevar o salário de quem tem nível elementar para R$ 880 a partir de maio. Em qualquer outro órgão do Estado, o mesmo profissional receberia R$ 449. Outra comparação pode ser feita com um médico da Unidade de Emergência que recebe R$ 3.511. Um profissional do Detran com nível superior, se a proposta for aceita, passaria a receber R$ 4.468”, informou, ao frisar que não há irregularidades na folha de pagamento do Detran. “Afirmo que temos 424 servidores efetivos no órgão”. Uma reunião com o vice-governador Luis Abílio está marcada para a próxima sexta-feira, dia 10. Na segunda-feira, 6, os servidores se reúnem no Detran para debater as propostas.

Mais matérias
desta edição