app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Cidades

Ceal quer sem�foro instalado na F. Lima para evitar acidentes

Os constantes acidentes de trânsito, inclusive com mortes, registrados na Avenida Fernandes Lima levaram a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) a pedir a interferência do Ministério Público visando à instala

Por | Edição do dia 21/05/2002 - Matéria atualizada em 21/05/2002 às 00h00

Os constantes acidentes de trânsito, inclusive com mortes, registrados na Avenida Fernandes Lima levaram a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) a pedir a interferência do Ministério Público visando à instalação de semáforos naquele trecho. A última vítima fatal foi o deficiente visual Manuel Barros de Lima, que foi atropelado por um microônibus que não respeitou a faixa de pedestre. Ontem, o promotor Jorge Dória, do Núcleo de Meio Ambiente, teve uma audiência com o superintendente municipal de Tráfego e Trânsito (SMTT), José Rubens de Moraes, que ficou de apresentar um estudo técnico de viabilidade da instalação de um semáforo. Mas adiantou que a medida iria causar transtornos no trânsito, por causa do grande fluxo de veículos na Fernandes Lima. O prazo dado pelo MP para conclusão do estudo foi de 30 dias. “Temos que primeiro preservar a vida das pessoas que passam diariamente por aquele trecho, que se tornou bastante perigoso”, disse o promotor Jorge Dória, acrescentando que os funcionários que trabalham naquela região, principalmente os da Ceal, correm o risco de acidentes. O atropelamento com o deficiente visual, que trabalhava no Hospital Artur Ramos, ocorreu em março do ano passado e provocou a implantação de faixas de passagem de pedestre, mas os acidentes continuaram. “Se for o caso, poderemos até instaurar uma Ação Civil Pública para poder resolver esse problema”, afirmou.

Mais matérias
desta edição