app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Cidades

Fam�lias t�m at� hoje para se recadastrar e garantir benef�cio

| Fátima Almeida Repórter Termina hoje o prazo para os beneficiários dos programas de renda mínima do governo federal se recadastrarem para o Bolsa-Família. Quem não fizer o recadastramento até o final da tarde terá o benefício suspenso e prazo de 90 di

Por | Edição do dia 31/03/2006 - Matéria atualizada em 31/03/2006 às 00h00

| Fátima Almeida Repórter Termina hoje o prazo para os beneficiários dos programas de renda mínima do governo federal se recadastrarem para o Bolsa-Família. Quem não fizer o recadastramento até o final da tarde terá o benefício suspenso e prazo de 90 dias para se regularizar. Depois disso, perde o benefício definitivamente. O recadastramento começou em setembro, foi prorrogado de dezembro para fevereiro e depois disso novamente para março, quando não deve haver nova prorrogação. Em Alagoas, 260 mil famílias carentes são atendidas pelo Programa Bolsa-Família, do governo federal, que transfere todos os meses R$ 17 milhões para o Estado, beneficiando 1 milhão e 100 pessoas – o que representa um terço da população. A meta do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome é atender no Estado 346 mil famílias este ano. Movimento O pouco movimento nos postos de recadastramento dá o sinal de que restaram poucos sem comparecer. Ontem, no Centro de Referência Social do conjunto Denisson Menezes, no Tabuleiro do Martins, apenas três pessoas foram se recadastrar. Foi assim a semana toda: desde segunda-deira, a média diária no local não tem passado de três pessoas. Segundo levantamentos da coordenação do Bolsa-Família na Secretaria Municipal de Assistência Social, das 40 mil pessoas cadastradas em Maceió, 38,9 mil já haviam feito o recadastramento até a manhã de ontem. “Acreditamos que quem não fez até agora é porque não se enquadra no perfil para receber o benefício”, acredita a coordenadora do programa no município, Maria de Lourdes Costa, afirmando que a maior procura, no momento, é para cadastros novos. É o caso da dona-de-casa Marlene da Silva Santos, residente no Village Campestre, que tem quatro filhos pequenos, todos estudando, mas nunca recebeu Bolsa-Escola. Ontem ela estava no posto do Denisson Menezes. “Trouxe os documentos pra ver se dessa vez sai alguma coisa pros meus filhos. Eles precisam muito”, afirma. Além do conjunto Denisson Menezes, estão funcionando hoje os postos de recadastramento do Centro Social do Santo Eduardo, das 8 às 14 horas, e a Escola Fernandes Lima, no Sítio São Jorge, nos dois horários.

Mais matérias
desta edição