app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Cidades

Debandada na pol�cia amea�a seguran�a

| CARLOS ROBERTS Repórter Aproximadamente 100 agentes e 15 delegados deixaram recentemente a Polícia Civil, após terem passado em outros concursos públicos com salários e funções mais atraentes. Para o sindicato da categoria e a cúpula da Segurança Públ

Por | Edição do dia 01/04/2006 - Matéria atualizada em 01/04/2006 às 00h00

| CARLOS ROBERTS Repórter Aproximadamente 100 agentes e 15 delegados deixaram recentemente a Polícia Civil, após terem passado em outros concursos públicos com salários e funções mais atraentes. Para o sindicato da categoria e a cúpula da Segurança Pública em Alagoas, a debandada pode significar perda na qualidade do serviço prestado à população. O número de baixas foi fornecido pela direção geral da Polícia Civil em Alagoas, que deverá apresentar um plano de reestruturação ao governador Luis Abílio. Mas, segundo o vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), Jorgemar Melo, a baixa no número de agentes é bem maior. Pela estimativa do sindicalista, pelo menos 300 dos cerca de 1.200 agentes que foram admitidos no último concurso público, em 2002, pediram exoneração nos últimos meses. De acordo com o diretor sindical, a explicação está na baixa remuneração. Um agente em início de carreira recebe mensalmente cerca de R$ 950. Depois dos descontos, o salário fica em torno de R$ 800. “E muitos agentes têm empréstimos descontados em folha, o que diminui ainda mais o salário mensal”, diz Jorgemar Melo. Desmotivados Para o sindicalista, outro fator que também pode ter motivado o pedido de exoneração de delegados e agentes são as péssimas condições de trabalho. “Simplesmente jogam o agente na delegacia, sem a mínima estrutura. O profissional fica desmotivado”, diz. O diretor-geral da Polícia Civil, delegado Robervaldo Davino, também lamenta o grande número de pedidos de exoneração. E revela que além dos 15 delegados que saíram, hoje seriam necessários pelo menos mais 55 para suprir a necessidade das delegacias de Alagoas. Em Alagoas, o salário de um delegado em início de carreira está em torno de R$ 6 mil. Dos delegados que deixaram a Polícia Civil, oito passaram em concurso para o cargo de delegado da Polícia Federal e os demais foram aprovados em concursos do Ministério Público Federal e no Poder Judiciário e ganham entre R$ 9 a 15 mil. Reestruturação O delegado Robervaldo Davino diz que foi necessário fazer alguns remanejamentos para que o trabalho da Polícia Civil pudesse continuar. Segundo ele, foi elaborado um plano de reestruturação do quadro da polícia, que deverá ser apresentado nos próximos dias ao governador. Davino diz também que este ano não há condições de se fazer novo concurso para preencher as vagas existentes, mas afirma que a solução deverá ser dada tão logo acabe o período eleitoral e a legislação permita novas contratações. Ele revela que a maioria dos agentes que pediram afastamento da polícia possui curso superior e está buscando novos horizontes.

Mais matérias
desta edição