app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Obras interferem na din�mica de rio

Fernando Vinícius Repórter Penedo – Quando uma expedição de reconhecimento venceu a foz do rio ainda desconhecido para os colonizadores, em 04 de outubro de 1501, os comandantes Américo Véspúcio e André Gonçalves entraram para a história como “desco

Por | Edição do dia 08/10/2006 - Matéria atualizada em 08/10/2006 às 00h00

Fernando Vinícius Repórter Penedo – Quando uma expedição de reconhecimento venceu a foz do rio ainda desconhecido para os colonizadores, em 04 de outubro de 1501, os comandantes Américo Véspúcio e André Gonçalves entraram para a história como “descobridores” do São Francisco. O nome escolhido seguia a tradição da época, que batizava os achados com o nome do santo do dia. Passados 505 anos da chegada do europeu, a homenagem ao primeiro religioso “ecologicamente correto” – ainda que o conceito tenha aparecido somente nos dias atuais – ficou apenas no nome. As constantes agressões ao meio ambiente e aos povos ribeirinhos, decorrentes dos investimentos feitos em nome do progresso, todos necessários, não foram acompanhadas pela implantação das medidas compensatórias. ### AL pode liderar luta contra transposição Penedo – O professor Luís Carlos Fontes faz uma analogia entre a mobilização contra a transposição do Rio São Francisco, da forma como está sendo proposta, e uma corrida de revezamento. “Ora alguém está segurando a bandeira da defesa com mais força, ora o bastão é entregue para outra liderança. Quem sabe agora seja a vez de Alagoas”, disse o especialista. ### Pesquisa em Penedo constata poluição Penedo - Altos índices de coliformes, constatação da presença de espécies exóticas e lixo jogados às margens do Rio São Francisco. Os resultados da pesquisa da jornalista Elessandra Araújo, trabalho de pós-graduação em Análise Ambiental, ainda não foram publicados, mas comprovam a degradação imposta ao meio que é sinônimo de vida para as populações ribeirinhas. ### Tratamento de esgoto resolve problema | DA REDAÇÃO Convênio entre o governo federal e a prefeitura de Penedo deve resolver o problema de esgotamento sanitário no sítio histórico de Penedo. A primeira fase abrange obras de infra-estrutura de saneamento somente na parte baixa da cidade. A segunda etapa é voltada para a construção e operação das lagoas de tratamento dos dejetos domicilares, para que a água volte limpa para o rio. A parceria entre a Companhia de Desenvolviemto do Vale do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF) e a administração municipal, envolve investimentos de quase R$ 6 milhões, sendo que cerca de R$ 1 milhão e 263 mil reais serão usados para as obras de macrodrenagem de águas pluviais. ///

Mais matérias
desta edição