app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Sem-terra prev�em conflito com governo

SEVERINO CARVALHO Repórter Maragogi – Após a reeleição do presidente Lula e a vitória do senador Teotônio Vilela Filho (PSDB) ao governo do Estado, os movimentos sociais que lutam pela reforma agrária em Alagoas refazem os planos e avisam: “2007 ser

Por | Edição do dia 12/11/2006 - Matéria atualizada em 12/11/2006 às 00h00

SEVERINO CARVALHO Repórter Maragogi – Após a reeleição do presidente Lula e a vitória do senador Teotônio Vilela Filho (PSDB) ao governo do Estado, os movimentos sociais que lutam pela reforma agrária em Alagoas refazem os planos e avisam: “2007 será um ano de muita luta”. A Gazeta conversou com as lideranças dos quatro movimentos atuantes no Estado, durante a 19º Romaria da Terra, que aconteceu em Maragogi, município com maior número de assentamentos. Os coordenadores apontaram avanços e retrocessos no processo de reforma agrária nos últimos anos. ### MST pressiona por liberação de créditos Maragogi – O coordenador estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), José Roberto da Silva, disse que o governo federal só executa a reforma agrária se houver mobilização. “Estaremos unidos para dizer ao governo Lula que não vamos esperar pela reforma agrária e os créditos nos acampamentos e assentamentos”, afirmou. As lideranças criticam a política econômica adotada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), mas reconhecem os avanços sociais. ///

Mais matérias
desta edição