app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Somente 22% da popula��o trata c�ncer

| Fátima Almeida Repórter A inauguração, no dia 24 de novembro, do Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon), do Hospital Universitário (HU), já aumentou em cerca de 30% a procura por tratamento de câncer na unidade hospitalar. A expectativa do

Por | Edição do dia 21/12/2006 - Matéria atualizada em 21/12/2006 às 00h00

| Fátima Almeida Repórter A inauguração, no dia 24 de novembro, do Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon), do Hospital Universitário (HU), já aumentou em cerca de 30% a procura por tratamento de câncer na unidade hospitalar. A expectativa do Ministério da Saúde é de que os serviços de tratamento avançado, com assistência integral ao paciente de câncer, desde o diagnóstico, cirurgia oncológica, quimioterapia e radioterapia, levem para o HU cerca de mil novos pacientes ao ano. O coordenador do centro, José Cardoso Junior, acredita que já no primeiro ano de funcionamento o Cacon receba 600 novos pacientes. ### Radioterapia depende de autorização Para o Cacon, segundo a assessoria do HU, o governo federal investiu R$ 3,8 milhões em equipamentos, entre os quais um acelerador linear avaliado em US$ 600 mil e o equipamento de braquiterapia, com valor estimado em US$ 300 mil. Esses equipamentos de radioterapia estão prontos e com profissionais sendo capacitados, mas ainda não estão funcionando porque dependem da autorização da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen). ///

Mais matérias
desta edição