app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Cidades

2023 é marcado por chuvas intensas e surto de meningite

Situação de emergência foi decretada em 31 cidades que receberam ajuda dos governos Estadual e Federal

Por ANNA CLÁUDIA ALMEIDA | Edição do dia 30/12/2023 - Matéria atualizada em 30/12/2023 às 04h04

Chuvas intensas que deixaram milhares de famílias desabrigadas ou desalojadas e surto de meningite em Alagoas. Esses foram alguns dos fatos que marcaram o ano de 2023.

CHUVAS INTENSAS

Temporais atingiram o estado deixando mais de 25 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas em 31 municípios, que tiveram a situação de emergência decretada pelo Governo do Estado e reconhecida pelo Governo Federal.

As equipes das Defesas Civis Estadual e Municipais atuaram em conjunto para monitorar áreas de risco e retirar famílias de imóveis. Trechos das rodovias federais BR 101, 104, 316 e 416 foram interditados após serem danificados pela tempestade.

Ministros do governo federal desembarcaram no estado e anunciaram um pacote de medidas para socorrer municípios e famílias diretamente afetados.

Com o decreto de emergência, as cidades atingidas puderam receber recursos para ações de socorro e assistência humanitária. Além disso, o governo federal confirmou o pagamento de auxílio de R$ 800 aos desabrigados/desalojados, antecipação do Bolsa Família, fomento rural de R$ 4.600, além da possibilidade de crédito rural e de antecipação do FGTS.

SURTO DE MENINGITE

Um surto de meningite meningocócica B, reconhecido pelo Ministério da Saúde em setembro, deixou Alagoas em alerta. De agosto de 2022 a novembro de 2023, foram confirmados 33 casos da doença no estado, sendo 25 de meningococo B, e 14 óbitos. A letalidade do surto foi de quase 50%, sendo que mais de 70% dos óbitos foram em crianças com menos de 4 anos.

Com isso, o Ministério da Saúde definiu medidas para controlar o avanço da doença, entre elas detecção precoce e o manejo adequado dos casos suspeitos, além da realização de quimioprofilaxia oportuna para os contatos próximos de casos suspeitos.

Mais matérias
desta edição