app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Cidades

AL registra 39 casos confirmados de meningite

Sesau recomenda procura imediata de atendimento médico assim que os sintomas forem percebidos e esquema vacinal

Por Da Redação | Edição do dia 04/01/2024 - Matéria atualizada em 04/01/2024 às 04h00

Alagoas registrou 39 casos confirmados de meningite, entre agosto de 2022 e o dia 2 de janeiro de 2024. Deste total, 29 foram do Tipo B, e os outros 10 não identificados. Foram 15 mortes nesse período. Os dados são do último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulgado na terça-feira (2).

O maior número de casos ocorreu entre a faixa etária de 1 a 4 anos, com 17 registros. Atualmente, não existem casos em investigação no estado, conforme apontou o boletim.

A Sesau informou também que segue em monitoramento constante dos casos de doença. A recomendação inicial é a procura imediata de atendimento médico assim que os sintomas forem percebidos, além de se cumprir o esquema vacinal preconizado pelo Ministério da Saúde (MS), principalmente em crianças e adolescentes.

Os dados da Sesau apontam ainda que os municípios com a maior incidência de casos são Maceió, Atalaia, Flexeiras e São Luís do Quitunde. A adoção de constantes medidas de higiene e a identificação rápida dos pacientes acometidos estão entre as principais recomendações em relação à doença meningocócica.

SINTOMAS

Os sintomas da meningite são febre, mal-estar, vômitos, náuseas, dor de cabeça e rigidez na nuca, a ponto de não conseguir encostar o queixo no peito.

A doença meningocócica pode ser transmitida através do contato com alimentos e água contaminados, na sua forma viral, e através da respiração, em sua variante bacteriana.

A infecção se divide em três tipos: meningite meningocócica, meningococcemia e a meningite meningocócica com meningococcemia

Mais matérias
desta edição