app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5656
Cidades

Verão Massayó terá ações de combate ao assédio, racismo e homofobia

Programas da Prefeitura de Maceió visam conscientizar população e acolher vítimas durante o evento

Por ANNA CLÁUDIA ALMEIDA | Edição do dia 10/01/2024 - Matéria atualizada em 10/01/2024 às 04h00

Durante os dias de festa do Verão Massayó, ações de conscientização à população sobre racismo e homofobia, além de acolhimento contra assédio, serão intensificadas pela Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria da Mulher, Pessoas com Deficiência, Idosos e Cidadania (Semuc).

Uma equipe capacitada pela pasta vai acolher e orientar as vítimas de racismo e homofobia durante o evento. As iniciativas fazem parte do programa Maceió com respeito e Maceió é Massa sem Racismo, que visam promover uma cidade mais igualitária para todos.

Durante o evento, haverá uma cabine disponível com profissionais capacitados, que farão um acolhimento humanizado, oferecendo apoio emocional e orientação sobre como proceder a denúncia.

Para garantir maior eficácia, também será possível realizar Boletins de Ocorrência no local, com o apoio da equipe disponível. “A iniciativa é inédita, e visa combater atos discriminatórios e fortalecer a colaboração entre comunidade e autoridades que promovem a justiça social”, afirma a secretária da Semuc Ana Paula Mendes.

CONTRA ASSÉDIO

A segurança da mulher também é uma preocupação. Por isso, a cabine de acolhimento do Maceió sem Assédio, programa que visa conscientizar a população e acolher vítimas de assédio estará disponível ao público.

Também serão realizadas ações educativas, informando sobre como identificar e denunciar casos de assédio. Além disso, uma equipe de profissionais capacitados estará à disposição para acolher de forma humanizada as vítimas de assédio.

Uma das novidades este ano será o Centro Integrado de Segurança com a presença da Patrulha Maria da Penha e da Vara da Infância e Juventude. “Em uma iniciativa pioneira, seremos a primeira capital a disponibilizar a abertura de Boletins de Ocorrência (BO) durante a festa”, afirma a secretária da Semuc, Ana Paula Mendes.

Em casos de flagrantes, as vítimas serão encaminhadas à Central de Flagrantes mais próxima, juntamente com uma equipe de apoio.

Mais matérias
desta edição