app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

Prefeitura fecha mais de 90 ligações clandestinas de esgoto em redes d

Ação tem o objetivo de identificar e fechar essas ligações, além de autuar os responsáveis pela prática

Por Da Redação | Edição do dia 13/01/2024 - Matéria atualizada em 13/01/2024 às 04h00

A Operação Línguas Sujas, executada pela Prefeitura de Maceió, já fechou, em um ano, 92 ligações clandestinas que jogavam esgoto diretamente na rede de drenagem da capital. O programa tem o objetivo de identificar e fechar essas ligações, além de autuar os responsáveis pela prática, que é considerada ilegal.

Um dos principais resultados dessa ação desenvolvida pela Prefeitura da capital alagoana é a redução da ocorrência de línguas sujas nas praias de Maceió, que eram registradas por causa do despejo irregular de rejeitos dentro das galerias.

Essas ligações clandestinas de esgoto seguiam diretamente para galerias de águas pluviais, que levam a água da chuva para o mar e, como consequência, também conduziam o esgoto para a orla marítima.

A ação, realizada conjuntamente entre as Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), iniciou em dezembro de 2022, para intensificar os serviços que já vinham sendo realizados pelas pastas dentro de suas competências.

“A Operação Línguas Sujas tem desempenhado um papel muito importante na melhoria da qualidade de vida da população e dos turistas que frequentam nossa orla, combatendo efetivamente a poluição visual e a degradação urbana causadas por uma prática sabidamente irregular”, disse o secretário municipal de Infraestrutura, Lívio Lima.

O coordenador de drenagem da Seminfra, Gabriel Rodas, considera que está sendo possível controlar algumas línguas sujas que manchavam as praias de Maceió.

“Uma delas está localizada no Posto 7, onde havia um problema crônico. A contar do período em que a operação foi iniciada, o órgão não recebeu nenhuma demanda relacionada ao surgimento de línguas sujas”, afirma o coordenador.

Outros pontos críticos também tiveram redução significativa no surgimento de línguas sujas. como a saída de galeria do sistema de drenagem da Avenida Doutor Antônio Gomes de Barros, no bairro da Jatiúca; Feirinha do Artesanato, na Pajuçara; e na Avenida Pilar, no bairro de Cruz das Almas.

Ao longo de todo o período de funcionamento da operação, segundo dados divulgados pela Prefeitura de Maceió, foram inspecionadas 599 bocas de lobo, 238 poços de visita e 1.038 galerias celulares. Além disso, mais de 17 mil metros de galerias passaram por inspeções que possibilitaram a identificação de todos os pontos de irregularidade.

Mais matérias
desta edição