app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Cidades

Alagoas tem 460 crianças e jovens acolhidos, com 32 aptos para adoção

Muitos deles possuem poucas chances de retorno à família natural ou inclusão em uma substituta

Por thiago gomes | Edição do dia 31/01/2024 - Matéria atualizada em 31/01/2024 às 04h00

Cerca de 460 crianças e jovens vivem em instituições de acolhimento em Alagoas, mas somente 32 estão aptos para adoção, conforme dados divulgados pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJ/AL).

Deste quantitativo, muitas crianças possuem remotas chances de retorno à família natural ou inclusão em família substituta.

Na semana passada, a 1ª Vara Cível de Penedo regulamentou o programa de apadrinhamento no município. O programa, previsto no Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), auxilia no desenvolvimento de crianças e adolescentes que se encontram em instituições de acolhimento.

Segundo o juiz Rafael Araújo, da 1ª Vara Cível de Penedo, o apadrinhamento proporciona a criação de vínculos e a convivência em comunidade, enquanto a criança ou jovem aguarda por uma família. “O programa visa proporcionar ao apadrinhado vínculos e cuidados externos à instituição de acolhimento, possibilitando uma convivência familiar e comunitária, o que contribuirá para seu desenvolvimento”, explicou.

MODALIDADES

O apadrinhamento pode ocorrer em três modalidades, que são a afetiva, por meio de visitas e momentos de lazer; financeira, onde o padrinho contribui com o custeio de cursos, esportes, entre outros; e a social e prestador de serviços, quando o padrinho contribui através de trabalho voluntário para atender algumas necessidades dos apadrinhados.

COMO SE INSCREVER

Quem tiver interesse em apadrinhar uma criança pode comparecer ao Fórum de Penedo ou entrar em contato com a 1ª Vara Cível do município pelo telefone (82) 3551-9363.

Mais matérias
desta edição