app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Cidades

Empresário é preso por atirar em carro da companheira de Kátia Born

Secretária diz que vem sofrendo uma série de ameaças e ataques homofóbicos nas redes sociais desde o ano passado

Por Da Redação | Edição do dia 03/02/2024 - Matéria atualizada em 03/02/2024 às 04h00

A secretária de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Kátia Born (PDT), procurou a Polícia Civil na noite de quinta-feira (1º),para registrar um boletim de ocorrência por ameaças e dano ao patrimônio. Ela informou à Gazeta que o veículo da companheira, a professora Mara Ribeiro, Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da Uncisal, foi atingido por disparo de arma de fogo.

Kátia revela que o autor do atentado é o empresário Carlos André César de Miranda, que é vizinho dela e foi preso em flagrante durante a noite. A prisão foi convertida em preventiva pela Justiça.

Um inquérito policial foi instaurado para apurar a conduta do suspeito, que foi preso com uma arma de fogo, mas alegou ter sido o pai dele o responsável pelo disparo que atingiu o veículo.

AMEAÇAS

Kátia contou que está sofrendo uma série de ameaças e ataques homofóbicos nas redes sociais, provenientes deste suspeito, desde o dia 1º de dezembro do ano passado. Outros políticos do Estado também já teriam sido citados por ele, sempre em vídeos nas redes sociais.

“Ele mora atrás da minha residência, e eu passei a receber dele uma série de publicações com conteúdo homofóbico nas minhas redes sociais. Os ataques atingem a mim, ao Ronaldo [Lessa - vice-governador] e a muitas outras pessoas. Ele vive me esculhambando e eu nem o conheço. Fui à delegacia, à época, e fiz um BO porque não iria brigar com ele”, relatou a secretária.

Kátia disse que, alguns dias depois, acordou por volta de 4h com o suspeito buzinando e acelerando com o carro. Como providência, avisou na delegacia o que considerou como sendo uma nova intimidação.

“Ontem, quando cheguei em casa, por volta de 17h30, comecei a receber várias ligações de pessoas dizendo que o carro da Mara, que estava na porta, tinha sido atingido por tiros. Percebemos que a bala atingiu o vidro traseiro e saiu pela porta. Fiquei muito assustada e fiz contato com a polícia, que fez a análise e prendeu o suspeito”, contou.

Mais matérias
desta edição