app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Cidades

Órgãos municipais estão em alerta para atender ocorrências de chuvas

Defesa Civil de Maceió e Seminfra trabalham nas ruas para evitar tragédias e transtornos na capital

Por Greyce Bernardino | Edição do dia 10/07/2024 - Matéria atualizada em 10/07/2024 às 04h00

Com as chuvas intensas desde o fim de semana em Maceió, os órgãos municipais informaram que estão em alerta máximo. Na Defesa Civil da capital, as equipes trabalham nas ruas para vistoriar áreas de risco e, caso seja necessário, interditar residências. Além disso, está sendo feito o monitoramento de imóveis em áreas onde a situação é considerada mais crítica para garantir que todas as medidas necessárias sejam tomadas.

Inclusive, na segunda-feira (8), duas casas foram interditadas pelo órgão municipal devido ao risco iminente de desabamento de uma árvore e uma barreira, na Rua da Nascença, na Santa Amélia, parte alta de Maceió.

Locais com encostas também são preocupação para a Defesa Civil de Maceió, que mapeia, com mais atenção, cinco áreas com maiores riscos: Jacintinho, Feitosa, Chã da Jaqueira, Benedito Bentes e Chã de Bebedouro. Como medida para garantir a segurança da população, tem sido aplicadas lonas.

Somente em 2024, desde janeiro, foram contemplados 110 pontos. Essas ações, aliadas às obras de engenharia e proteção de encostas, resultaram em uma significativa redução de ocorrências. Em 2021, foram registrados 370 deslizamentos; em 2022, 399; e em 2023, 156. Até o momento, em 2024, foram registrados 80 casos.

A aplicação de lonas visa evitar que a água da chuva infiltre nas encostas, reduzindo sua suscetibilidade a deslizamentos. Trata-se de uma medida temporária enquanto as obras de contenção não são iniciadas, protegendo a população de desastres.

INFRAESTRUTURA

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) informou que está diariamente pelos bairros de Maceió realizando serviços de recuperação, reconstrução, implantação e desobstrução de galerias de águas pluviais. O órgão ressaltou, ainda, que está com atenções voltadas para os pontos de alagamento que podem surgir com as fortes chuvas que caem sob a capital, com equipes nas ruas, atuando na desobstrução da rede de drenagem.

“Somente nos seis primeiros meses de 2024, duas mil toneladas de entulhos foram retiradas das tubulações de drenagem. No ano de 2023, mais de 3 mil toneladas de entulhos foram removidas para melhorar o fluxo da chuva pelas estruturas, que ficam obstruídas por causa de resíduos descartados irregularmente”, informou a pasta.

Além disso, o órgão segue com equipes da Operação Tapa-Buraco atuando ativamente na manutenção de vias.

Mais matérias
desta edição