app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cláudio Humberto

Confira os destaques da política nacional #CH13112020

.

Por Cláudio Humberto | Edição do dia 13/11/2020 - Matéria atualizada em 12/11/2020 às 22h48

Foto: Divulgação
 

PODER SEM PUDOR: Dupla utilidade

Filha de Jânio, Dirce Tutu Quadros era deputada quando decidiu mandar a filha Tina estudar numa escola tradicional da Inglaterra. Às vésperas da viagem, Tutu conversou ao telefone com o diretor da escola, Sir John Towey, que lhe pediu o “brasão da família” para pendurar no quarto da garota. Tutu desligou o telefone, pensou, pensou e encontrou a solução: “Vou levar uma vassoura. É esse o brasão dos Quadros.”


Brasil não irá trocar ministro para agradar Biden

Jair Bolsonaro não vai trocar ministros do seu governo para satisfazer as expectativas de adversários ou para agradar o presidente eleito dos Estados Unidos. “Isso é impensável!”, exclamou o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), que na quarta (11) manteve demorada reunião com o presidente. Grupos de diplomatas acham que o chanceler Ernesto Araújo, de acesso fácil à equipe de Donald Trump, tornou-se “disfuncional” pelas dificuldades que deverá ter com Joe Biden.


Matando no peito

A diplomacia brasileira, uma das melhores do mundo, cuidará da relação com o provável governo Biden. Negociar é a expertise do Itamaraty.


Salles tampouco

Também a cabeça Ricardo Salles (Meio Ambiente) jamais seria entregue a Biden, como pede a oposição. Ele tem a confiança do presidente.


Ministros ‘tóxicos’

Críticos do governo Bolsonaro chamam ambos os ministros de “tóxicos”, com dificuldades de estabelecer relações sólidas com outros governos.


Sem açodamento

Ricardo Barros acha correto Bolsonaro evitar o “açodamento” e aguardar o anúncio oficial da vitória para só então cumprimentar Joe Biden.


Escreveu, não leu...

Bolsonaro reiterou o distanciamento do vice ao lamentar, veladamente, que Hamilton Mourão é indemissível. O presidente ficou irritado com “estudos”, que não autorizou, prevendo expropriar terras na Amazônia.


Empresa sob greve no DF já recebeu R$ 130 milhões

Empresa fornecedora de alimentos para hospitais, a Sanoli já recebeu cerca de R$130 milhões do governo do Distrito Federal desde 2019, segundo dados do Portal da Transparência, e os pagamentos mensais estão em dia. Ainda assim, numa velha manobra, não pagou os salários de outubro, provocando “greve” com direito a manifestação de uma dezena de pessoas, transformadas em cobradoras da suposta dívida.


Que coisa feia

Como já fez antes, a Sanoli cortou refeições de acompanhante e servidor de hospitais, e o passo seguinte é ameaçar deixar os doentes com fome.


Já faturou demais

A Sanoli chegou a Brasília e manteve relações muito próximas ao então governador Joaquim Roriz. Atuou durante décadas, e faturou bilhões.


Já vai tarde

O contrato da Secretaria de Saúde do DF encerrou em 17 de outubro, mas a Justiça obrigou a empresa a estender os serviços por dois meses.


Sobra para nós

O deputado Daniel José (Novo-SP) atualizou os números e verificou que 1.856 municípios não conseguem andar com as próprias pernas: suas receitas não pagam nem os salários de prefeitos e vereadores que serão eleitos neste domingo (15). Representam 33% do total de municípios.


No TSE, não mandam

No caso em que o clã Calheiros tentava cassar a candidatura do vice-governador Luciano Barbosa à prefeitura de Arapiraca, o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, pegou leve: disse que a decisão do TRE-AL não observou princípios jurídicos e foi “autoritária e teratológica”.


Data histórica

Completam-se 40 anos nesta sexta-feira (13) da decisão histórica que restabeleceu eleições diretas para governadores e extinguiu os senadores biônicos inventados pelo general Ernesto Geisel.


Atenção redobrada

O Brasil registrou 77 mil novas infecções por Covid nos últimos dois dias e chegou a 550 mil casos ativos, pessoas atualmente doentes. Está longe da segunda onda europeia, mas é o maior número em 54 dias.


Mensalão no STF

O Supremo Tribunal Federal manteve a extinção da pena de prisão para três condenados no mensalão, incluindo o ex-deputado Pedro Henry (PP-MT). As multas milionárias, no entanto, foram mantidas.


Pelos direitos humanos

Sem muita atenção da imprensa, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, condenou a detenção de mais de cem presos políticos na Bielorrússia e pediu “garantia de segurança” dos detidos de oposição.


Alta tensão

A indefinição sobre as eleições americanas não se resume a Donald Trump e Joe Biden. Dezenas de senadores, deputados e outros cargos eletivos estão em jogo e podem ser afetados por recontagens. No Senado, inclusive, será realizada uma eleição complementar em janeiro.


Pensando bem...

...na confirmação da Fórmula 1 em São Paulo, só faltou o governador João Doria dizer que foi “uma vitória da ciência”.

HUMBERTO GOMES DE MELO, provedor da Santa Casa de Maceió, referência na condução de uma das mais conceituadas unidades de saúde de Alagoas
HUMBERTO GOMES DE MELO, provedor da Santa Casa de Maceió, referência na condução de uma das mais conceituadas unidades de saúde de Alagoas - Foto: Divulgação
 


Mais matérias
desta edição