app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cláudio Humberto

Confira os destaques da política nacional #CH31032021

.

Por Cláudio Humberto | Edição do dia 31/03/2021 - Matéria atualizada em 30/03/2021 às 20h52

Foto: : Divulgação
 

PODER SEM PUDOR: Solução de raposa

Francisco Dornelles era secretário da Receita Federal quando decidiu fechar coletorias federais em pequenas cidades. Entre elas estava a de Santo Antônio do Monte (MG), terra do ex-governador Magalhães Pinto. “Um inimigo seu quer nos intrigar”, reclamou Magalhães a Dornelles, por telefone, “tanto que mandou fechar a coletoria de Santo Antônio...” O secretário da Receita explicou o porquê de a cidade estar na lista. Raposa felpuda, Magalhães sugeriu: “Bom, já que não dá para tirar da lista, dá para esquecer de fechar a coletoria?”


Ritmo de vacinação mais que triplica em um mês

Março termina, mas, mesmo sem os dados da vacinação de hoje, é possível afirmar que o mês mais mortal da pandemia também comprovou a capacidade de estrutura e logística brasileira para grandes campanhas de imunização. A chegada de insumos para as vacinas levou o Brasil a mais que triplicar o ritmo da vacinação, passando de uma média de 205 mil doses diárias para 694 mil, alta de 238% segundo o vacinabrasil.org.


Tchau, querido

O ritmo atual de vacinação já é melhor que o do elogiado Reino Unido. Só ficamos atrás de EUA, Índia e China no número de aplicações diárias.


Números superlativos

Em números totais, o Brasil havia aplicado exatas 8.465.403 doses até o dia 28 de fevereiro e fechou o dia de ontem com mais de 22 milhões.


Milhão é logo ali

A meta de um milhão de doses, criada pelo ministro Marcelo Queiroga (Saúde), quase foi batida. O recorde foi na segunda (29), com 937.150.


Espaço para crescer

O número de doses disponibilizadas aos estados chegou a 35 milhões, das quais 29 milhões já foram distribuídas para aplicação na população.


Brasília já discute quem substituirá Marco Aurélio

A antecipação da aposentadoria do ministro Marco Aurélio para 5 de julho instalou em Brasília as discussões sobre candidatos à sua vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Entre os nomes mais citados estão André Mendonça, que deixou esta semana o Ministério da Justiça para reassumir a chefia da Advocacia Geral da União (AGU), o também “terrivelmente evangélico” Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e seu antecessor João Otávio de Noronha.


O favorito

Neste momento, a maior parte das apostas aponta para o ministro Humberto Martins como o favorito à vaga de Marco Aurélio.


Outra missão

André Mendonça pode ficar para a próxima: Bolsonaro precisa do seu acesso ao STF para defender as demandas de interesses do governo.


Admiração

Noronha não é amigo pessoal Bolsonaro, que já declarou sua admiração pelo ex-presidente do STJ. Foi “amor à primeira vista”, definiu.


Medo e manipulação

Notícias sobre militares, como troca de comando de ontem, costumam provocar calafrios e reações que trocam os fatos pelo preconceito, como se os militares de 1964 ainda estivessem no comando.


Os bichos-papões

O ex-ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva tinha 10 anos de idade quando derrubaram João Goulart, em 1964. Seu substituto, general Braga Netto, 7. Mas é como se tivessem liderado a quartelada.


Ops, deu errado

Moderada, a Ordem do Dia sobre 31 de março de 1964, a primeira do novo ministro da Defesa, Braga Netto, frustra a curiosa expectativa dos que insistem na fantasia de “golpe” de quem venceu as eleições.


Orgulho de mestre

A escolha de Carlos Alberto França para ministro das Relações Exteriores deixou orgulhoso o admirado embaixador Manoel Innocencio. É que o novo chanceler, conta ele, foi um dos seus melhores alunos.


Boa notícia

Após o início da campanha de vacinação contra a covid, a internação de idosos entre 85 a 89 anos diminuiu 24,1% em São Paulo, segundo levantamento da Rádio Bandeirantes.


Cai a média diária

A média diária de casos de covid caiu pela terceira vez seguida e fechou ontem em 74.499, segundo Worldometer, o que equivale a redução de 3,4%. Não é muito, mas pode representar um alívio no sistema de saúde.


Estrutura pronta

Com chegada de mais doses, a vacinação no Brasil acelerou e a média diária se aproxima de 700 mil. Parece muito, mas o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, garantiu que há estrutura para 2,4 milhões por dia.


Cascateiro mor

Dar entrevista no Dia da Mentira casará perfeitamente com as lorotas contadas pelo ex-presidiário Lula. O problema, é que elas colam cada vez menos na população, principalmente nos ouvintes de rádio.


Pensando bem...

...se mudança nos comandos militares ocorressem em 31 de março, 57 anos do golpe de 1964, muita gente já teria pedido asilo em embaixadas.

ANDRÉ NOGUEIRA, LUÍSA BRASILEIRO e LEONARDO PEREIRA, jovens lideranças da construção civil alagoana, com trabalho inovador para fortalecer o setor em diversas áreas no estado
ANDRÉ NOGUEIRA, LUÍSA BRASILEIRO e LEONARDO PEREIRA, jovens lideranças da construção civil alagoana, com trabalho inovador para fortalecer o setor em diversas áreas no estado - Foto: Divulgação
 


Mais matérias
desta edição