app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cláudio Humberto

Confira os destaques da política nacional #CH04122021

.

Por Claudio Humberto | Edição do dia 04/12/2021 - Matéria atualizada em 03/12/2021 às 21h15

 

 

PODER SEM PUDOR: Bin Laden de rojão

Certa vez, a visita ao Brasil do então presidente da República Dominicana, Leonel Fernández, coincidiu com a temporada junina. Alguém soltava fogos quando o avião fretado de Fernández aterrissava no aeroporto de Cumbica, São Paulo. Estoura um rojão, o céu se ilumina. Apavorado, o piloto americano do jatinho desce reclamando que “podia ser um míssil”. O presidente dominicano também desiste da viagem. A FAB teve que enviar um avião a São Paulo para buscar o “possível alvo” e levá-lo ao encontro de Lula, que era o presidente.


Na Bahia, Sergio Moro faz ACM Neto perder votos

Levantamento do Paraná Pesquisas na Bahia revela que ACM Neto lidera com folga as intenções de voto (ele chega a 56,2% contra 23,5% de Jaques Wagner, do PT), sinalizando vitória em primeiro turno, mas quando ele aparece apoiando candidatura do ex-juiz Sérgio Moro a presidente, o ex-prefeito de Salvador despenca 19,6 pontos, para apenas 36,6%, enquanto Wagner, vinculado a Lula, sobe para 36,8%.


Moro diminui ACM

ACM Neto tem o melhor desempenho entre eleitores de 25 a 34 anos, com 59,4%, mas, quando aparece apoiando Moro, desaba para 36,5%.


Bolsonaro turbina

O ministro João Roma (Cidadania) vai de 4% para 13,6%, na intenção de votos para o governo da Bahia, quando é vinculado a Bolsonaro.


Wagner pega carona

A vinculação ao ex-presidente Lula, como sempre, beneficia Wagner, que salta da casa dos 23% para 36,8%.


Ficha técnica

O Paraná Pesquisas entrevistou 2.002 eleitores em 200 municípios baianos, no período de 24 a 28 de novembro.


Moro procura um evangélico para chamar de vice

O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro estabeleceu a estratégia eleitoral de buscar um evangélico para ser o seu companheiro de chapa, na condição candidato a vice-presidente. Os evangélicos correspondem a um terço da população (e do eleitorado, claro) e seriam essencialmente eleitores de Jair Bolsonaro. Na cabeça de Moro, o que viabilizará sua campanha à medida em que consiga tomar votos do atual presidente.


Primeira opção

Moro já se reuniu duas vezes com Ronaldo Fonseca (Pros), ex-ministro da Secretaria Geral da Presidência, no governo Michel Temer.


Apressando o passo

Em 9 de novembro, ao se reunir com Fonseca na casa da deputada Renata Abreu (Podemos-SP), Moro parecia ansioso para definir o vice.


Devagar como andor

Político experiente, o ex-ministro Ronaldo Fonseca, que já foi deputado federal, ponderou que ainda é cedo para a escolha do vice da chapa.


Meninos mijados

A cúpula da CPI faz silêncio constrangedor sobre a vacinação e a queda vertiginosa no número de casos e mortes no Brasil, após 312 milhões de doses aplicadas e 90% dos adultos ao menos com uma dose no braço. Os senadores fazem o silêncio de menino mijado.


Voto é a mercadoria

Cancelar ou não festas de réveillon são apenas dois lados do jogo eleitoral. “Pouco se vê de fato sobre o risco que a saúde pública corre”, afirma Janiel Kempers, especialista em marketing político.


Cada vez menor

Antes de tentar inviabilizar André Mendonça para atrair holofotes, Davi Alcolumbre já estava em maus lençóis para se reeleger. Apequenou-se tanto no episódio que a situação só piorou. O senador virou vereador.


Mandando bem

Em Alagoas, o prefeito do Pilar, Renato Filho, que realiza uma gestão inovadora, mandou pagar contas em atraso para religar a energia de famílias pobres. Há anos, a prefeitura se responsabiliza pelas contas de água e luz das famílias em situação de vulnerabilidade social.


Água para todos

O ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) aposta que o Marco Hídrico proposto pelo governo vai dar segurança hídrica ao País. “Trará regras modernas para otimizar o uso e ampliar acesso à água”.


Repugnante

Enquanto proliferam teorias de que pedofilia é doença e não crime dos mais desprezíveis que o ser humano pode cometer, o estupro é o crime mais praticado contra crianças, diz o Fórum de Segurança Pública.


Ganância em 1º lugar

A explosão no preço das passagens, segundo as empresas aéreas, foi decorrente do “enfraquecimento do real e alta do querosene”. Ganância e a omissão da “agência reguladora” Anac são os principais motivos. São as passagens mais caras do planeta. Assalto a mão desarmada.


Problema resolvido

Mais uma vez, o Congresso se preocupa em se iluminar de roxo para defender o “combate à violência contra as mulheres com deficiência” em vez de trabalhar para produzir medidas que, de fato, as protejam.


Pensando bem...

...quando o entrevistado mente no podcast, quem paga a conta é sempre o canal e não o mentiroso.

Mais matérias
desta edição