app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Cláudio Humberto

Confira os destaques da política nacional #CH07062022

.

Por Claudio Humberto | Edição do dia 07/06/2022 - Matéria atualizada em 07/06/2022 às 04h00

/FABIANO SAID, gerente de Marketing do Maceió Shopping, apresenta nesta quarta-feira as novidades para as festas juninas no local

 

Foto: : Divulgação

PODER SEM PUDOR 


Só com retrato

Um vereador de Araci, no norte baiano, foi ao jornal Tribuna da Bahia pedir para divulgar uma notícia importante: o ministro do Interior da época, Mário Andreazza, havia liberado recursos para o saneamento da cidade. Trazia até a foto que registrara o encontro, mas havia um problema: só aparecia metade do rosto de Andreazza. “Não dá para publicar”, informou o jornalista que o recebeu, ou talvez sem foto. O vereador perdeu o interesse: “No interior, notícia sem retrato é mentira.”.


99% rejeitam PEC que ameaça diplomacia brasileira

Enquete no site e-Cidadania do Senado aponta que 99% dos votantes são contrários a uma proposta de emenda marota de Davi Alcolumbre (União-AP) permitindo que parlamentares sejam dispensados de renunciar ao mandato para assumir cargos de embaixador. A PEC nº 34 só recebeu apoio de 16 dos 1.527 participantes da enquete, até esta segunda (6). É sonho de consumo de políticos oportunistas. Acham que chefiar embaixada é como garantir uma temporada de “dolce far-niente”.


Medida protetiva

O que a PEC 34 tenta remover funciona como medida protetiva dos postos diplomáticos contra gente desqualificada, sem a devida formação.


Hierarquia ferida

Também corre risco a hierarquia, valor essencial na carreira diplomática. Políticos como embaixadores tendem a resistir a voz de comando.


Olha o nível

Ao impor renúncia do mandato, o legislador teve a intenção de evitar que políticos do nível de Alcolumbre assumissem a chefia de embaixadas.


Precisa ralar

Embaixador rala muito, durante anos, em uma carreira que inicia com um concurso público disputadíssimo, para ingresso no Instituto Rio Branco. Geração de emprego deve superar 1º governo Dilma O resultado da geração de quase 800 mil empregos formais de janeiro a abril fez o governo Bolsonaro atingir marca de 3,95 milhões de vagas com carteira assinada desde a posse, se aproximando do total gerado no primeiro governo Dilma. A expectativa é de manter o ritmo atual e fechar o mandato com mais de 5 milhões de vagas abertas. Em quatro anos completos, o governo da petista criou 4,76 milhões de empregos.


Início da queda

Em abril de 2014, o governo Dilma somava 4,82 milhões de vagas, mas chegou ao fim do ano com número menor, apesar da Copa do Mundo.


Tendência de alta

Em situação oposta, o mercado atual segue em alta com 2,6 milhões de empregos com carteira assinada criados nos últimos 12 meses.


Apesar da pandemia

Se mantiver a criação média observada desde maio de 2021, o Brasil chegará em dezembro com 5,85 milhões de vagas criadas em 4 anos.


Modelo de privatização

De acordo com documentos entregues à Comissão de Valores Mobiliários, a privatização da Eletrobras se caracterizará pela redução da participação do Estado de 72% para 45%, perdendo o controle acionário.


Vale a pena?

Quem usou o Fundo de Garantia para comprar ações na privatização da Vale viu seu dinheiro crescer 24 vezes que o FGTS e dez vezes mais que a poupança. No caso da Petrobras, a aplicação valorizou 3.200%. 26 meses O alarde de coronalovers sobre a alta de casos de covid se explica pelo sucesso da vacinação e enfraquecimento do vírus. Segundo o Conass, a média de mortes é de 75, a menor desde 7 de abril de 2020.


Alô, xerife

Ao criticar o governo, o petista Renato Simões afirmou que o presidente Bolsonaro “distribui armas”. Isso nunca aconteceu. É mentira que pode influenciar o eleitor, como classificou o ministro Alexandre de Moraes?


Vacina no braço

O Distrito Federal é um dos líderes de vacinação contra covid e outras doenças. Pesquisa Logcomex revela que vacinas da medicina humana foi o produto mais importado pelo DF: US$487 milhões no 1º trimestre.


Faca na bota

O partido PCO, incluído por Alexandre de Moraes no inquérito das fake news, avisa: “defendemos a total e irrestrita liberdade de expressão e opinião, sejam para quem for, inclusive é o que consta na Constituição”.


Concentração

A rodada de concessão de aeroportos à iniciativa privada, aprovada pela Anac, vai leiloar 15 aeroportos, em três blocos. Mas a agência reguladora diz que um mesmo comprador pode levar os três.


Zona colorida

O Senado deve aprovar, esta semana, a campanha “junho verde”, para alertar sobre o meio-ambiente. Junho já é vermelho, para a doação de sangue, e laranja, para a “conscientização sobre anemia e leucemia”.


Pensando bem...

...o bom desempenho da economia tem feito analistas errarem tanto que estão cada vez mais parecidos com institutos de pesquisa.

Mais matérias
desta edição