app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Cláudio Humberto

Confira os destaques da política nacional #CH07022024

.

Por Claudio Humberto | Edição do dia 07/02/2024 - Matéria atualizada em 07/02/2024 às 04h00

 

Foto: DIVULGAÇÃO
PODER SEM PUDOR: O PODER ENGORDA?

Ministro do Trabalho e da Previdência no governo João Goulart, Almino Afonso estava no cargo havia apenas dois meses, mas tinha engordado. Ao encontrá-lo na Câmara, o deputado José Maria Alkmin não perdoou: “Almino, pelo jeito, o poder engorda mesmo. É só dar uma olhada em você.” Almino se irritou: “A tese é pelo menos discutível”. Alkmin: “Por quê?” O ministro sapecou: “Você sempre esteve no poder ou perto dele e, mesmo assim, continua magro como um palito…”

LULA SE IRRITOU COM DISCURSO DE INDEPENDÊNCIA DE LIRA

As declarações do presidente da Câmara na reabertura do Congresso, segunda-feira (5), irritaram muito Lula (PT), que reagiu aos palavrões, por significarem a reafirmação da liderança do deputado Arthur Lira (PP-AL), que ele esperava colocar de joelhos. O presidente não gostou de ouvir advertências do tipo “não subestimem esta Mesa Diretora” e avisos sobre a necessidade de preservação de decisões do Legislativo: “parlamentares não são carimbadores de decisões” do governo, disse.

SEM PAPO FURADO

A crise se confirmou com o cancelamento da reunião de líderes, quase todos leais a Arthur Lira, com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

GOVERNO AFRONTOU

Lira e seus líderes acham que a MP da reoneração afronta o Congresso tanto quanto o veto às emendas, e não aceitam a pressão de Haddad.

O NOME DA CRISE

Lula é o nome da crise: após autorizar Alexandre Padilha a prometer que não mexeria nas emendas, mudou de ideia e as vetou para “lacrar”.

DÁ IMPEACHMENT

Deputados têm defendido que Lula cometeu crise de responsabilidade ao usar medida provisória para anular decisão soberana do Congresso.

REDUTO DE ‘RACHADONES’ É Nº1 EM EMENDAS PIX

Das 856 prefeituras mineiras, número que torna o Estado o campeão nacional em número de municípios, a prefeitura de Ituiutaba é o principal destino das chamadas emendas pix: R$ 25,4 milhões. A ferramenta, que em nada preza pela transparência, é usada por parlamentares para destinar dinheiro para redutos eleitorais. Ituiutaba, com 102 mil habitantes, supera a capital mineira Belo Horizonte, que apesar de bem mais populosa, 2,3 milhões de pessoas, recebeu apenas R$ 7,8 milhões.

COSTAS QUENTES

A prefeita de Ituiutaba, Leandra Guedes, é ex-assessora e ex-namorada de André Janones (Avante), o “Rachadores”, maior origem dos recursos.

DISPARIDADE

Três deputados mandaram emenda pix para Ituiutaba, Janones, R$ 25 milhões; Alê Silva (Rep), R$ 150 mil; e Rogério Correia (PT), R$ 200 mil.

SÓ SUBINDO

Dede 2021, as emendas foram turbinadas. De R$ 7 milhões (2021), passaram para R$ 7,3 milhões e chegaram a R$ 11,2 milhões (2023).

UNIFICANDO ELEIÇÕES

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, anunciou que a PEC que unifica as eleições (majoritárias e municipais) vai ser uma das prioridades da Casa em 2024: “o Brasil sai de um estado de permanência eleitoral”. Os mandatos municipais devem ser prorrogados por dois anos.

BOULOS, O NEGACIONISTA

Voltou a circular post de setembro de 2018 em que o político de extrema-esquerda Guilherme Boulos se revela negacionista. Ele atacou o governo de Temer por pretender imunizar crianças com vacinação obrigatória.

IRAJÁ, BRUXELAS

Ex-chanceler de Michel Temer, Aloysio Nunes enfrenta a humilhação de ser nomeado por Lula como chefe de uma divisão da Apex, subalterno de Jorge Viana. Acabou no Irajá, mas em Bruxelas. Ninguém é de ferro.

TRÊS LINHAS

Lula demorou a se manifestar sobre a morte do ex-presidente chileno Sebastián Piñera, em acidente em região central do país. A mensagem do presidente brasileiro não passou de três linhas.

VÍTIMAS MAIS SEGURAS

O deputado Rodolfo Nogueira classificou como “vitória da população” a aprovação, na Comissão de Segurança do Senado, do projeto relatado por Flávio Bolsonaro que acaba com a farra das saidinhas dos presídios.

NEM NA BASE

Para Domingos Sávio (PL-MG), Lula fez “prevalecer o autoritarismo” ao insistir na reoneração da folha. Ele disse que até deputados do PT, como Zé Neto (BA), entendem que afronta ao Congresso “não é o caminho”.

PANE SUSPEITA

Há suspeita de fake News na “pane” do Airbus 319 presidencial, uma das aeronaves mais novas da FAB. Isso favorece a intenção da compra de Airbus 330 novo, de R$ 700 milhões, para Lula bater asas mundo afora.

PENSANDO BEM...

...o pagador de impostos agradece, aliviado, quando se cancela reunião de ministro da Fazenda com deputados.

Mais matérias
desta edição