app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5751
Cláudio Humberto

Confira os destaques da política nacional #CH09072024

.

Por Claudio Humberto | Edição do dia 09/07/2024 - Matéria atualizada em 09/07/2024 às 04h00

/O presidente da Fecomércio- AL, ADEILDO SOTERO (centro), recebeu o diretor do Cofeci, VILMAR PINTO, e o empresário MÁRCIO RAPÔSO, em encontro para discutir temas de interesse da entidade e do setor imobiliário

 

Foto: : Divulgação
 

PODER SEM PUDOR



Um burro na plateia

Contam na Bahia que foi animada a eleição para presidente da Câmara Municipal de Bom Jesus da Lapa, em janeiro de 2001. Indicado pelo prefeito, o vereador Valdivino Borges fazia seu discurso quando alguém o interrompeu para se referir ao seu pouco estudo: “Sai daí, seu burro!”.
Valdivino respondeu na lata: “Eu sou burro e sou o presidente da Câmara, e você, que não é, está aí me dando coice!…”.


Governo Lula foi que excluiu carne da cesta básica

Representante do PL no grupo de trabalho para regulamentação da reforma tributária, o deputado Joaquim Passarinho (PL-PA) afirma que a exclusão da proteína animal da cesta básica, o que encarece o produto, é trabalho intenso do governo Lula. “Foi um pedido da equipe econômica do governo, liderada por Bernard Appy [secretário extraordinário da Reforma Tributária]”, revelou à coluna. Appy é o escolhido do ministro Fernando Haddad (Fazenda) para tocar a regulamentação na Câmara.


Filme repetido

Lula insinuou carne na cesta básica e travou o avanço do projeto. Como no “PL das Blusinhas”, ele disse uma coisa e fez outra. Só quer o bônus.


Jogando para torcida

A fala eleitoreira irritou o presidente da Câmara, Arthur Lira, que tem lembrado que Lula enviou a proposta com a cesta básica sem carne.


Nota de 3

Nem mesmo a Frente da Agropecuária acredita no que o presidente da FPA, Pedro Lupion, chama de “repentino posicionamento” de Lula.


Pra ontem

Relatório da regulamentação passa hoje (9) por escrutínio de líderes da Câmara. A ideia é que a votação também se inicie nesta semana.


Lula ignora ataque russo a hospital infantil em Kiev

A Rússia bombardeou um hospital infantil em Kiev, da Ucrânia, provocando mortes e destruição. A covardia fez todo o mundo protestar, condenando a guerra imparável de Vladimir Putin. Chefes de governo protestaram. Exceto, claro, o verborrágico presidente Lula (PT), que não lamentou a tragédia, nem mandou o Itamaraty divulgar uma nota protocolar. Manteve o bico calado porque só reconhece “vítimas inocentes” na guerra de Israel contra o Hamas, grupo terrorista aliado.


Fingindo-se de morto

Até a oposição deu a colher de chá do lembrete, como o senador Sérgio Moro (União-PR) na redes sociais: “Algum comentário?”. Cri, cri, cri...


Vítimas civis

Desde o princípio do conflito, o petista passa pano nas atrocidades da Rússia na guerra, vitimando principalmente a população civil.


Credibilidade

Imagens do hospital confirmam a destruição, ao contrário da maior parte dos alegados ataques divulgados pelo Hamas e endossados por Lula


Essa não cola mais

Ellen Gracie, ex-STF, e o ex-ministro da AGU Luís Adams, ambos juristas, fazem o mesmo juízo: a legislação sobre venda de terras para estrangeiro não se aplica na negociação da Eldorado Celulose, que a dupla Joesley e Wesley Batista vendeu e se recusa a entregar à Paper Excellence.


Que joias?

Jair Bolsonaro foi reconhecido em voo de carreira entre Navegantes (SC) e São Paulo (SP) na manhã desta segunda-feira (8). Foi ovacionado pelos passageiros, que logo formaram fila para selfies.


Procura-se emprego

Sem mandato e prestígio no PT, Jean Paul Prates não deve disputar as eleições deste ano. A ideia é voltar a pedir emprego na iniciativa privada, que o governo a que serviu não para de sacanear na Petrobras.


No bolso

Uso de drogas ilícitas em espaço público vai render multa de R$ 1.412 em Santa Catarina. O projeto foi sancionado pelo governador Jorginho Mello (PL). Vale para parques, vias, instituições e construções públicas.


Recorde mundial

Para Luciano Zucco (PL-RS), o lobby piorou a lei na regulamentação da reforma tributária: “Quando as pessoas se derem conta será tarde demais”, diz o deputado, que prevê recorde mundial de carga tributária.


Diretas já nos TJs

Tramita rápido no Senado, esta semana, a PEC que fixa eleição direta com voto secreto e mandato de dois anos para diretores nos Tribunais de Justiça com 150 ou mais desembargadores: SP, RJ, RS e MG.


Mais imposto, claro

Um dos principais problemas da reforma tributária é a criação de “inúmeras exceções, contaminando a simplificação e trazendo injustiça dentro do próprio sistema”, avalia o deputado Gilson Marques (Novo-SC).


Só para lembrar...

...aumento de 20 centavos já provocou levante que derrubou presidente.

Mais matérias
desta edição