app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Coluna Religião

PERSEVERANÇA .

......

Por Mons. Pedro Teixeira Cavalcante /Teólogo | Edição do dia 21/01/2023 - Matéria atualizada em 21/01/2023 às 04h00

A virtude da perseverança é básica, é importante, é necessária, todavia é muito esquecida e pouco se fala sobre ela. Perseverar significa persistir, ser constante, permanecer, continuar, não desanimar, enfrentar com fé os desafios na certeza da vitória. Por isso, a Bíblia está cheia de sentenças sobre a perseverança.

Na carta aos Gálatas, lemos: “E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos” (6,90). São Tiago exorta-nos: “Meus irmãos, consideremos motivo de grande alegria o fato de passarmos por diversas provações, pois vocês sabem a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim e que vocês sejam maduros e íntegros, sem que falte a vocês coisa alguma.” (1,2-4). E, na carta aos Romanos, Paulo explica: “Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança.” (5, 3-4). E ainda na mesma Carta: “Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração.” (12,12). São Pedro, com sua experiência, escreveu: “Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança.” (1 Pe. 3,11). A carta aos Hebreus admoesta: “Livremo-nos de tudo que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta.” (12,1).

Sem a virtude da perseverança não vamos até o fim, não alcançamos nossa meta, por isso, Jesus, que nunca quis enganar ninguém, disse-nos a verdade e iluminou o caminho: “Todos odiarão vocês por minha causa; mas aquele que perseverar até o fim será salvo”. (Mc, 13,13).

Muitos, após um retiro, um encontro, uma grande experiência pessoal, entusiasmam-se, mas são como foguetões, fazem barulho no início, depois estouram, apagam e caem sem vida no chão. Após algum tempo, perdem o fervor e desanimam. Isto acontece por falta e fé, de coragem, de oração. É claro que pode acontecer que, querendo seguir um caminho, após um tempo, podemos descobrir, com a oração e a reflexão séria e orientada, que aquele não é nosso caminho. Isto é uma coisa; a outra coisa é não ter coragem de enfrentar os obstáculos e se deixar levar pelo desânimo, não perseverando no caminho certo já iniciado.

Jesus, pois, tinha toda razão quando nos advertiu que, sem perseverança não seremos salvos. Coragem, pois, sustentemos a mão de Jesus, robusteçamo-nos com a força do Espírito Santo e, assim, perseveraremos na caminhada até a casa do Pai.

Mais matérias
desta edição