app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Economia

PIB teve crescimento de apenas 0,14% no semestre

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) acaba de divulgar que, nos seis primeiros meses do ano, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu apenas 0,14% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado ficou aquém das expectativas de mer

Por | Edição do dia 31/08/2002 - Matéria atualizada em 31/08/2002 às 00h00

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) acaba de divulgar que, nos seis primeiros meses do ano, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu apenas 0,14% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado ficou aquém das expectativas de mercado e especialistas, como o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que previra taxa de 0,6%. No segundo trimestre, o aumento da economia foi de 0,99% em relação ao fraco desempenho do PIB em igual período do ano passado, afetado pelo início do racionamento Nesta semana, o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, estimou que a economia brasileira crescerá este ano cerca de 1%. A economia brasileira cresceu 0,99% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, depois de registrar dois trimestres consecutivos de contração. O PIB, medida mais ampla das riquezas produzidas no País, cresceu 0,61% de abril a junho em relação ao primeiro trimestre de 2002, de acordo com dados divulgados pelo IBGE. A taxa dos últimos quatro trimestres, em relação aos quatro trimestres anteriores, foi de 0,03%. Desempenho O IBGE informou que a indústria cresceu 0,30% no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2001, enquanto o setor de serviços expandiu 1,39% e a agricultura pulou 4,64%. O setor de extração mineral, que inclui petróleo, cresceu 15,6% no segundo trimestre, disse o IBGE. Com peso de cerca de 60% do PIB, os serviços continuaram segurando o desempenho da economia no primeiro semestre deste ano. O IBGE informa que a indústria apresentou queda de 1,78%, enquanto serviços e agropecuária (contribui com cerca de 10% do PIB) elevaram em 1,55% e 4,51% suas atividades. O IBGE informa que o crescimento de 0,14% do PIB no semestre é uma combinação de um crescimento de 0,66% no Valor Adicionado a preços básicos e da queda de 3,88% nos Impostos sobre Produtos.

Mais matérias
desta edição