app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Economia

Constitui��o de empresas recua 10,6% em AL

FÁBIA ASSUMPÇÃO Dados da Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) mostram que o número de empresas constituídas no Estado sofreu uma pequena queda nos oito primeiros meses deste ano em comparação a igual período do ano passado. De janeiro a agosto

Por | Edição do dia 08/09/2002 - Matéria atualizada em 08/09/2002 às 00h00

FÁBIA ASSUMPÇÃO Dados da Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) mostram que o número de empresas constituídas no Estado sofreu uma pequena queda nos oito primeiros meses deste ano em comparação a igual período do ano passado. De janeiro a agosto de 2001 foram constituídas no Estado 2.520 empresas (entre firmas individuais, sociedade limitada, sociedade anônimas e filiais). Neste mesmo período, em 2002, o número de empresas constituídas totalizou 2.251. Em números absolutos, a redução foi de 269 registros de constituição de empresas, o que representa um recuo de 10,67% na comparação entre os oito meses de 2001 comparando com o período de 2002. Segundo a presidente da Junta Comercial de Alagoas, Sheila Camelo, apesar dessa sensível redução no número de constituição de empresas, diariamente dezenas de pessoas procuram a Junta para dar entrada ao processo de criação de novas empresas em Alagoas. A queda do número de empresas constituídas também vem sendo verificada em outros Estados, como no Pará, no norte do País. Fatores Os especialistas da área econômica atribuem a retração na abertura de novas empresas no Estado a diversos fatores internos e externos. Um deles, reflexo do racionamento de energia determinado pelo governo federal, que reduziu os investimentos no ano passado. A crise na Argentina e os abalos na economia americana, depois dos atentados de 11 de setembro em Nova Iorque, sem contar a alta do dólar, também são outros fatores que contribuíram para que muitas pessoas desistissem de abrir um novo negócio. Isso sem contar a extinção da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) que oferecia linhas de financiamento para novos empreendimentos na região. De acordo com os dados da Juceal, em 2001, 20 empresas de Sociedade Anônima – empresas de maior porte – se instalaram no Estado. Este ano, até agosto, apenas uma entrou com um processo de constituição na Junta. O número de cooperativas constituídas também teve uma queda representativa este ano. Em 2001, foram constituídas 24 cooperativas, contra apenas três até agosto deste ano. O número de firmas individuais também apresentou uma redução em relação ao primeiro semestre do ano passado. Em 2001, foram constituídas neste período 1.452 firmas individuais e em 2002 apenas 1.301. O número de sociedade limitada caiu de 832, no primeiro semestre de 2001, para 642 em 2002. O de filiais chegou a 236 no primeiro semestre de 2001 contra 204 no mesmo período deste ano.

Mais matérias
desta edição