app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Economia

Petr�leo sobe com temor de guerra

Os preços do petróleo fecharam ontem acima dos US$ 29 em Londres e em Nova York, depois de uma advertência da Marinha americana aos petroleiros que circulam no Golfo Pérsico sobre possíveis projetos de atentados da rede Al Qaeda. O anúncio foi feito na

Por | Edição do dia 11/09/2002 - Matéria atualizada em 11/09/2002 às 00h00

Os preços do petróleo fecharam ontem acima dos US$ 29 em Londres e em Nova York, depois de uma advertência da Marinha americana aos petroleiros que circulam no Golfo Pérsico sobre possíveis projetos de atentados da rede Al Qaeda. O anúncio foi feito na véspera do aniversário dos atentados de 11 de setembro contra os Estados Unidos, assumidos pelo grupo terrorista. Em Londres, o barril de referência tipo Brent, com entrega para novembro, avançou US$ 0,17, fechando a US$ 28,65. O preço do petróleo se manteve inalterado no mercado futuro de Nova York, à espera da publicação, hoje, das cifras das reservas americanas de cru e, na quinta-feira, na ONU, do discurso do presidente George W. Bush sobre o Iraque. O preço do cru de referência (light sweet crude) para entrega em outubro, fechou sem modificações, em US$ 29,73, depois de ter aumentado 12 centavos, a US$ 29,73 na segunda-feira. “Foi um dia tranqüilo”, indicou Chris Schachte, analista de GSC Energy. Os alertas antiterroristas do governo americano, na véspera do primeiro aniversário dos atentados de 11 de setembro, também desanimaram as tomadas de posição por parte dos operadores. “As pessoas têm medo de que aconteça alguma coisa”, observou Schachte.

Mais matérias
desta edição