app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Economia

D�lar sobe para R$ 3,126 em dia de poucos neg�cios

O dólar encerrou em alta de 0,64%, a R$ 3,126 para venda e R$ 3,124 para compra, retornando ao mesmo nível da abertura dos negócios após ceder durante a tarde. O volume de negócios superou o de ontem, mas ainda ficou abaixo do normal. O risco-país brasile

Por | Edição do dia 13/09/2002 - Matéria atualizada em 13/09/2002 às 00h00

O dólar encerrou em alta de 0,64%, a R$ 3,126 para venda e R$ 3,124 para compra, retornando ao mesmo nível da abertura dos negócios após ceder durante a tarde. O volume de negócios superou o de ontem, mas ainda ficou abaixo do normal. O risco-país brasileiro fechou em queda de 0,1%, a 1.704 pontos. As atenções do mercado continuam voltadas para a possibilidade de guerra no Oriente Médio e para o cenário eleitoral no Brasil. Sobre o primeiro tópico, o presidente norte-americano, George W. Bush, afirmou à Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) que os EUA poderão intervir militarmente caso o organismo não tome providências. Mas Bush não anunciou ataques, como alguns analistas temiam, que poderiam elevar ainda mais os já altos preços do petróleo. Já a notícia política foi uma pesquisa de intenção de voto do Vox Populi que confirmou o avanço de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Anthony Garotinho (PSB) e queda de Ciro Gomes (PPS), como mostraram antes Datafolha e Ibope, mas apontou estagnação do candidato governista, José Serra (PSDB), que defende a atual política econômica. Segundo a diretora da corretora AGK, Miriam Tavares, o mercado já está dando como certa a hipótese de Serra disputar o segundo turno com o líder das pesquisas, Lula. “Se qualquer pesquisa mostrar outra coisa, o mercado deve reagir com força”, afirmou. Ontem, o mercado ouviu também com atenção o discurso de Alan Greenspan, o presidente do Federal Reserve (banco central dos EUA) ao Congresso norte-americano. Embora tenha pedido cautela nos gastos públicos, Greenspan confirmou o ritmo de recuperação na economia do país. Além disso, o Banco Central vendeu US$ 93,9 milhões ao mercado, sendo US$ 50 milhões em uma linha externa e US$ 43,9 milhões em uma linha para financiamento de exportações.

Mais matérias
desta edição