app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Economia

Com�rcio de Alagoas tem retra��o de 2,9%

As vendas do comércio varejista tiveram crescimento de volume de 1,82% no País em julho, em relação ao mês anterior. Alagoas foi o único Estado nordestino, onde esse índice teve crescimento negativo. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE

Por | Edição do dia 14/09/2002 - Matéria atualizada em 14/09/2002 às 00h00

As vendas do comércio varejista tiveram crescimento de volume de 1,82% no País em julho, em relação ao mês anterior. Alagoas foi o único Estado nordestino, onde esse índice teve crescimento negativo. Segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE, divulgados ontem, no acumulado do ano, no entanto, houve queda de vendas de 0,46%, em relação aos primeiros sete meses do ano passado. Já a receita de vendas cresceu em todos os indicadores: 8,18% na comparação com julho de 2001, 5,61% no acumulado no ano, e 4,98% nos últimos 12 meses. O crescimento foi registrado em 21 das 27 Unidades da Federação, com destaques para Roraima (23,16%); Piauí (18,95%) e Sergipe (12,35%). Os seis Estados com resultados negativos foram Mato Grosso (3,95%); Mato Grosso do Sul (3,01%); Alagoas (-2,90%); Acre (2,50%); Distrito Federal (0,86%) e Rio Grande do Sul (-0,74%). O resultado na venda de combustíveis e lubrificantes; tecidos, vestuário e calçados e de demais artigos de uso pessoal e doméstico impulsionou o índice de julho. O IBGE também constatou que na maioria dos Estados houve aumento nas vendas do período. No Nordeste Ceará, com 6,77% e Paraíba, com 6,16% também tiveram crescimentos expressivos. E quanto aos resultados negativos, embora Alagoas tenha sido o único Estado nordestino com esse índice em julho, no acumulado do ano a taxa também apresenta queda em outras três localidades da Região: Pernambuco (-1,36%), Bahia (-0,76%) e Sergipe (-0,17%). O índice acumulado de Alagoas foi de -5,37%. Nos últimos três levantamentos divulgados pelo IBGE, o índice oscilou de –1,41% em maio, para – 8,86% e –2,90 em julho.

Mais matérias
desta edição