app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Economia

Faturamento de cooperativa deve crescer 32%

Considerada um dos exemplos mais bem-sucedidos de Reforma Agrária no Brasil, a maior cooperativa agroindustrial do Nordeste, a alagoana Pindorama, vive atualmente uma realidade bem diferente da maioria dos produtores rurais brasileiros. Criada há 46

Por | Edição do dia 29/09/2002 - Matéria atualizada em 29/09/2002 às 00h00

Considerada um dos exemplos mais bem-sucedidos de Reforma Agrária no Brasil, a maior cooperativa agroindustrial do Nordeste, a alagoana Pindorama, vive atualmente uma realidade bem diferente da maioria dos produtores rurais brasileiros. Criada há 46 anos, a cooperativa possui uma área de mais de 32 mil hectares entre os municípios de Penedo, Coruripe e Feliz Deserto, tem a estimativa de gerar este ano 60 milhões de litros de álcool, 300 mil caixas de suco e 41 mil de derivados de coco, gera 1.100 empregos diretos na destilaria e na fábrica de sucos, além dos seis mil empregos no campo. 1.100 produtores rurais compõem os quadros da cooperativa. O faturamento esperado para este ano é de R$ 45 milhões, R$ 11 milhões ou 32% a mais que o ano passado. A rede Pão de Açúcar, uma das maiores do País em supermercados, é uma das que presenciam a qualidade dos sucos produzidos diretamente pela cooperativa: abastece suas prateleiras com 20 mil caixas por mês dos sucos de caju, maracujá, abacaxi, goiaba, uva e acerola. As frutas – exceto uva e caju – são produzidas pelos próprios cooperados “Em novembro vamos lançar mais um sabor de suco, o de manga”, antecipa o presidente da Pindorama, Klécio Jose dos Santos. Barreiras Entretanto, apesar do cenário confiante, a Cooperativa enfrenta algumas barreiras. Mesmo estando presente nos supermercados de pequeno, médio e grande portes do Estado, a Pindorama, não consegue espaço para penetrar em algumas das grandes redes que atuam no Nordeste e em Alagoas. “É um absurdo que isso aconteça em Alagoas”, reclama o presidente. Mas o espaço aqui está sendo conquistado tanto no mercado nacional quanto no internacional. “Desde o ano passado, nossa marca está entrando nos Estados Unidos. Estamos nos aperfeiçoando”. Mas, o mercado interno é ainda o maior consumidor dos produtos Pindorama. “Não podemos deixar o mercado interno pelo externo. Precisamos crescer internamente”, diz Santos. O complexo industrial Pindorama envolve quatro agroindústrias: leite, coco, cana-de-açúcar e sucos de frutas, mas o equilíbrio social é mesmo a grande preocupação da cooperativa. Empregos “Tem lugares onde existe a cooperativa onde não há ninguém pedindo esmola”, comemora Santos. O modelo de cooperativa da Pindorama é copiado em outros lugares do País, por exemplo: em parceria com o Sebrae e a Prefeitura de Coruripe, criou-se uma bambuzeria chamada René Bertholet, que emprega 110 pessoas. O nome é dado em homenagem ao suíço que em 1953 chegou a Alagoas e idealizou uma cooperativa que pudesse oferecer trabalho às famílias da região, esenvolvendo a qualidade de vida e fundando uma comunidade auto-sustentável. Hoje, a cooperativa é chamada de Pindorama. “Temos um trabalho com jovens, o Projeto Amanhã, com a Codevasf, que produz hortaliças em Coruripe. São 28 jovens e o projeto começou há menos de oito meses. Vamos multiplicar isso para oito comunidades, ocupando mais de 100 jovens, evitando que eles estejam na ociosidade, ensinando principalmente a convivência em grupo”, vislumbra o presidente. Segundo ele, a cooperativa evita o êxodo rural e cria uma alternativa para o homem do campo: a produção sem a necessidade de abandonar o campo e engrossar os bolsões de miséria da capital. Outros serviços oferecidos pela cooperativa: posto de combustível para abastecimento da frota de veículos, máquinas e tratores próprios dos associados e da comunidade local; fornecimento de fertilizantes, prestação de serviços mecanizados e assistência técnica aos associados e o hotel do Boi (sistema de engorda em confinamento, ofertado aos associados com divisão dos resultados financeiros).

Mais matérias
desta edição