app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5758
Economia

Pre�o de eletrodom�sticos deve subir 8% neste Natal

O consumidor que estiver pensando em fazer compras no natal deste ano deve se preparar para gastar mais. Os preços dos produtos tradicionalmente vendidos no fim de ano deve ficar mais caros entre 8 e 10%. Os preços das geladeiras, fogões e freezers vão

Por | Edição do dia 02/10/2002 - Matéria atualizada em 02/10/2002 às 00h00

O consumidor que estiver pensando em fazer compras no natal deste ano deve se preparar para gastar mais. Os preços dos produtos tradicionalmente vendidos no fim de ano deve ficar mais caros entre 8 e 10%. Os preços das geladeiras, fogões e freezers vão subir, em média, 8% neste Natal. No caso dos brinquedos, os importados deverão estar até 10% mais caros. A lista de reajustes é maior. Deve incluir, nos próximos dias, desde produtos como TVs e videocassetes a até panetones e aves. Neste ano, em alguns setores há uma dificuldade maior de negociar. Isso, porque há empresas que já reduziram seu ritmo de produção e, por isso não temem que sobrem mercadorias - que podem acabar encalhadas nos estoques das fábricas. A informação é do Carrefour, uma das maiores redes de supermercados do País. “Aqueles que não aceitarem as condições e não reduzirem preços estarão fora das lojas”, disse Luiz Carlos Costa, diretor de mercadorias da cadeia. No caso dos fabricantes de eletroeletrônicos, as negociações (que deveriam ter sido concluídas no fim de agosto) ainda estão ocorrendo. Ainda não há acordo entre as partes. As empresas querem reajuste de até 30%. Nos panetones, a situação é a mesma. A Bauducco, fabricante do setor (que comprou a Visconti) e a Nestlé não finalizaram as negociações. O total de itens importados nas prateleiras deve ser menor em comparação a 2001. O Pão de Açúcar já informou que trouxe até 20% menos itens do Exterior. O Carrefour terá 90% de produtos nas lojas de origem nacional. Isso por causa do custo do dólar.

Mais matérias
desta edição