app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5752
Economia

BC gastou US$ 350 mi para derrubar d�lar

Brasília - O Banco Central afirmou ter atuado com firmeza para conter o avanço do dólar na segunda-feira, apesar de não ter conseguido evitar um novo recorde na cotação média da moeda norte-americana durante o dia. Esse preço médio, conhecido como Ptax,

Por | Edição do dia 02/10/2002 - Matéria atualizada em 02/10/2002 às 00h00

Brasília - O Banco Central afirmou ter atuado com firmeza para conter o avanço do dólar na segunda-feira, apesar de não ter conseguido evitar um novo recorde na cotação média da moeda norte-americana durante o dia. Esse preço médio, conhecido como Ptax, é o valor que foi usado pela autoridade monetária para resgatar um grande volume de dívida cambial que venceu nesta terça-feira, cerca de 990 milhões de dólares. A alta cotação da Ptax - 3,8949 reais - garantiu fortes lucros para os investidores desses papéis. Para conter a alta da moeda norte-amerciana, o Banco Central vendeu US$ 350 milhões na segunda-feira. No entanto, o diretor de Política Monetária do Banco Central, Luiz Fernando Figueiredo, defendeu a atuação da autoridade monetária. “Se o BC não tivesse vendido (dólares), a Ptax teria sido maior”. Ele também negou que o Banco Central estivesse sendo pouco agressivo para coibir a especulação no mercado financeiro. Segundo ele, o estresse no mercado cambial é provocado por diversos fatores, como a situação externa, mas principalmente por temores eleitorais.”A situação externa não é boa, mas podemos dizer que agora temos um clímax de ansiedade por causa das eleições”, afirmou Figueiredo. O diretor do BC informou que os dólares foram vendidos à cotação média de 3,9327 reais, pouco abaixo da máxima do dia, que foi de 3,955 reais, atingida logo pela manhã. No final da segunda-feira, depois que o mercado já havia garantido uma Ptax elevada, o dólar despencou 3,1 por cento e fechou a 3,775 reais, em meio às intervenções do BC. Figueiredo também descartou qualquer manipulação ilegal da Ptax. Isso poderia ser feito, por exemplo, com ordens de compra e venda casadas e opostas entre instituições financeiras, que alteraria o valor da taxa artificialmente.

Mais matérias
desta edição