app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Economia

Justi�a bloqueia R$ 51 milh�es do subs�dio da cana

O Banco do Nordeste iniciou, ontem, a liberação do saldo  do programa de equalização de custos da cana-de-açúcar - o subsídio – para fornecedores de todo o Nordeste. Mais de 50% dos 12 mil fornecedores da região já receberam os recursos a que têm direito.

Por | Edição do dia 05/10/2002 - Matéria atualizada em 05/10/2002 às 00h00

O Banco do Nordeste iniciou, ontem, a liberação do saldo  do programa de equalização de custos da cana-de-açúcar - o subsídio – para fornecedores de todo o Nordeste. Mais de 50% dos 12 mil fornecedores da região já receberam os recursos a que têm direito. O valor, depositado na conta do programa, foi de R$ 310 milhões. Deste montante, R$ 51 milhões ficaram bloqueados por ordem judicial. “Só temos, por enquanto, o valor total do bloqueio para a região. Somente na segunda-feira é que deveremos detalhar os valores por Estados”, afirmou Jorge Luiz Cordeiro, gerente da agência Centro do BN, em Maceió. O presidente da Asplana (Associação dos Fornecedores de Cana de Alagoas), Edgar Antunes, comemorou a liberação. “Depois de muita espera e angústia, chegamos ao fim de uma jornada importante”, anuncia. O presidente da Unida (União das Associações de Plantadores de Cana do Nor-deste), Gregório Maranhão, não soube informar o valor total bloqueado. Ele, no entanto, não acredita que as ações judiciais prejudiquem a equalização. “O bloqueio é um problema individual. Em nada inferfere na execução do programa pelo governo”, declarou. Tanto Maranhão quanto Cordeiro concordam que a maior parte dos valores bloqueados é referente a dívidas de pessoas jurídicas com a União ou de ações trabalhistas, por exemplo. “De fato, os bloqueios são referentes, na grande maioria dos casos, a ações do Ministério Público contra pessoas jurídicas”, afirmou o gerente do BN. O pagamento, segundo Jorge Luiz, transcorreu normalmente durante todo o dia de ontem. “Muitas pessoas foram até as agências do banco, mas como reforçamos o atendimento, conseguimos atendê-las. Na próxima segunda-feira retomaremos o pagamento”, adiantou. Embora não tenha sido confirmado, a estimativa é de que o valor bloqueado do subsídio em Alagoas tenha ficado em torno de R$ 30 milhões. O valor previsto para liberação, inicialmente, era de R$ 146 milhões. Pelo menos 120 milhões já foram depositados nas contas dos beneficiados – cerca de cinco mil fornecedores e 25 usinas e destilarias ou estão à disposição para saque nas agências do BN.

Mais matérias
desta edição