app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Economia

Cesta b�sica tem aumento de 8,47% e pre�o da cenoura sobe 54% na quinzena

O preço médio da cenoura teve, na última quinzena, uma elevação 54% e foi seguido de perto pelo de outro produto muito presente nas mesas alagoanas: a banana. O preço da banana, bem como do tomate e do café AFA tiveram aumentos médios que ultrapassaram os

Por | Edição do dia 06/10/2002 - Matéria atualizada em 06/10/2002 às 00h00

O preço médio da cenoura teve, na última quinzena, uma elevação 54% e foi seguido de perto pelo de outro produto muito presente nas mesas alagoanas: a banana. O preço da banana, bem como do tomate e do café AFA tiveram aumentos médios que ultrapassaram os 20% Esses três produtos, juntamente com a farinha de mandioca foram, provavelmente, os responsáveis pelo aumento de 8,47% no preço médio da Cesta Básica (governamental). A cesta que é composta por alimentos de primeira necessidade é consumida principalmente por famílias de menor poder aquisitivo. Normalmente, a elevação nos preços tem como conseqüência à diminuição na quantidade de alimetnos consumid. Na quinzena imediatnte anterior o preço médio da Cesta Gazeta, que é composta por um número bem maior de produtos do que a Cesta Básica teve um aumento de 5,26%. No mesmo períido, o auemtno da cesta básica foi de 2,21%. Desta vez a coleta de preços efetuada pelo GAPE acusou uma alta de apenas 0,68%. A situação se inverteu, evidentemente em prejuízo do consumidor de menor poder econômico que consome basicamente produtos de primeira necessidade. Pontos-de-venda O tomate teve o preço bastante elevado, nesta quinzena, no Hiper Bompreço e no Bompreço CEASA, com alta de 92,86%. No Supermercado Via Box o aumdento no preço do produto também foi acentuado quando comparado com os demais estabelecimentos pesquisados: subiu 21,05%. A cenoura também teve um grande aumento de preço tanto no Hiper Bompreço como o Bompreço CEASA. Subiu 323,08% e o preço do produto ao consumidor ficou bastante distanciado do praticado pelos concorrentes. Toda essa diferença foi resultante do preço praticado por esses dois estabelecimentos na quinzena anterior. O produto custava R$ 0,39 e passou agora para R$ 1,65. Mesmo assim os preços do Hiper Bompreço e Bompreço CEASA estão muito distantes da média dos outros estabelecimentos. Como sempre a disparidade de preços continua sendo a tônica dos estabelecimentos de Maceió que negociam com a venda de produtos alimentícios e por conta disso o consumidor continua sem opção para decidir-se por um local onde possa melhor comprar os gêneros que necessita. Maiores da semana Os dez produtos que mais aumentaram foram: cenoura (54,00%), banana (29,23%), tomate (22,88%), café AFA (22,35%), batata (18,23%), margarina Primor (13,22%), manteiga Vale Dourado (10,44%), farinha de mandioca (10,24%), mamão Formosa (10,00%) e leite em pó integral (8,17%). Os dez produtos que mais diminuíram foram: cebola (18,33%), chuchu (16,66%), sururu (14,11%), açúcar cristal (10,66%), cream cracker Pilar (5,16%), laranja (4,35%), óleo Salada (2,63%), atum (2,46%), farinha de trigo Sarandy (2,39%) e alcatra (1,59%).

Mais matérias
desta edição