app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Economia

Gasolina pode subir at� 20% ap�s segundo turno

O reajuste dos preços dos combustíveis deve ser anunciado tão logo seja definida a sucessão presidencial no segundo turno. Analistas do setor de petróleo estimam que, no caso da gasolina, o repasse varie entre 7% e 20%. Mas há ainda estimativas de técnic

Por | Edição do dia 08/10/2002 - Matéria atualizada em 08/10/2002 às 00h00

O reajuste dos preços dos combustíveis deve ser anunciado tão logo seja definida a sucessão presidencial no segundo turno. Analistas do setor de petróleo estimam que, no caso da gasolina, o repasse varie entre 7% e 20%. Mas há ainda estimativas de técnicos do setor de que a alta da moeda norte-americana e do barril do petróleo no mercado internacional nos últimos meses já provoque uma pressão superior a 40% nos preços da gasolina e do diesel em relação ao último reajuste, concedido no fim de junho. No caso do gás de cozinha (GLP), o represamento dos repasses desses aumentos já supera 60%, provocado principalmente pela determinação do governo de reduzir em 12,4% o preço na refinaria e devido ao fato de a estatal importar cerca de 35% do produto. O último reajuste da gasolina e do diesel foi calculado tomando como referência uma cotação do dólar de R$ 2,80. Na última sexta-feira, a moeda americana encerrou o último dia útil antes das eleições a R$ 3,62 para venda e hoje varia em torno de R$ 3,68. Luiz Paulo Foggetti, analista de petróleo da corretora Fator Dória Atherino, acredita num reajuste de até 7% nos combustíveis logo após a conclusão das eleições.

Mais matérias
desta edição