app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Economia

Medidas n�o seguram alta e d�lar fecha cotado a R$ 3,85

A rolagem de mais da metade de uma dívida cambial que vence na quinta-feira, a decisão do Banco Central de elevar os juros para conter a inflação e o dólar e a intervenção do BC no mercado não foram capazes de evitar que a moeda norte-americana voltasse a

Por | Edição do dia 15/10/2002 - Matéria atualizada em 15/10/2002 às 00h00

A rolagem de mais da metade de uma dívida cambial que vence na quinta-feira, a decisão do Banco Central de elevar os juros para conter a inflação e o dólar e a intervenção do BC no mercado não foram capazes de evitar que a moeda norte-americana voltasse a fechar ontem em alta. O avanço, entretanto, foi menor do que o registrado na máxima do dia, quando a moeda foi vendida a R$ 3,93 na expectativa pelo anúncio do BC. Ontem o dólar fechou cotado a R$ 3,85 para venda e R$ 3,83 para compra, em alta de 0,78%. “O Banco Central está fazendo todas as coisas que a economia clássica recomenda. Mas nós só vamos ver o efeito prático das medidas - tomadas pelo BC na sexta-feira e hoje (ontem) - a partir de quinta-feira”, disse Mario Battistel, diretor de câmbio da Corretora Novação. Segundo Battistel, o mercado está “muito especulativo”, e só após o vencimento de uma dívida de US$ 3,6 bilhões na quinta-feira e do fim do prazo, na quarta-feira, para que as instituições financeiras se adaptem ao pacote da semana passada, será possível detectar qual a verdadeira tendência da moeda. Na sexta-feira, o BC anunciou uma série de medidas com foco no enxugamento dos reais disponíveis no mercado para conter a compra de dólares. Mas o pacote serviu mais para evitar uma escalada maior da cotação do que para derrubá-la, e a queda não se manteve sequer por dois dias. A medida tem dupla função: tornar o crédito ao consumidor mais caro, inibindo o consumo e contendo a inflação, e melhorar a remuneração dos títulos do governo, evitando que muitos investidores vendam esses papéis e comprem dólares. Bovespa O Ibovespa fechou em queda de 4,56%, aos 8.450 pontos. A Bolsa paulista girou R$ 364,863 milhões. Nenhuma das 56 ações que compõem o índice conseguiu fechar em alta.

Mais matérias
desta edição