app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Economia

Cebola aumenta 26%, mas custo da Cesta Gazeta permanece inalterado

Na coleta de preços de alimentos realizada pelo GAPE nesta quinzena foi detectada uma redução de 0,02% no valor médio de aquisição da Cesta Gazeta. A queda, considerada insignificante, manteve o valor da Cesta Gazeta praticamente inalterado, embora os pre

Por | Edição do dia 22/10/2002 - Matéria atualizada em 22/10/2002 às 00h00

Na coleta de preços de alimentos realizada pelo GAPE nesta quinzena foi detectada uma redução de 0,02% no valor médio de aquisição da Cesta Gazeta. A queda, considerada insignificante, manteve o valor da Cesta Gazeta praticamente inalterado, embora os preços de vários produtos tenham sofrido alteração para mais e para menos. Esse foi o caso da cebola que teve alta, no seu preço médio de venda ao consumidor, da ordem de 26%. Pelo que se observou nos supermercados e no próprio Mercado da Produção, as promoções que normalmente são utilizadas como chamariz para o consumidor, e que andavam escassas, pelo menos no que diz respeito aos produtos da Cesta Gazeta, nesta quinzena continuaram escassas. Apenas seis produtos estão com rótulos de artigos em promoção. O Hiper Bompreço é quem está se sobressaindo nesta quinzena e comparece com cinco produtos. Um produto que também teve aumento de grande magnitude na quinzena foi o sururu. Esse aumento foi puxado pelo reajuste de preços no produto que o Hiper Bompreço realizou majorando-o de R$ 6,90 para R$ 8,69. Separando-se os aumentos da quinzena por blocos: cereais, carnes, pescados, frutas, legumes, verduras, derivados do leite e diversos, as flutuações de preços foram bastante diferenciadas por cada bloco. O bloco com maior retração foi o de cereais onde o recuo médio dos preços chegou a 10,30%. O bloco que apresentou maior aumento foi o de verduras com reajuste médio de 9,36%. Composto por apenas dois produtos: tomate e cebola, ele apresentou redução de preço médio em ambos. Cesta Básica Uma boa notícia para os consumidores de produtos da Cesta Básica Alimentar (governamental) é que seu custo médio de aquisição caiu 3,59%. Na coleta de preços feita pelo GAPE na quinzena anterior ela já tinha sofrido um aumento médio de 8,47%. Desta vez apresentou queda e foi resultante da diminuição no preço médio da banana que caiu 20,39%. Levando-se em consideração que a Cesta Básica Alimentar é composta de produtos de primeira necessidade a notícia e muito importante para o consumidor de baixo poder aquisitivo. Maiores Os dez produtos que mais aumentaram foram: cebola (26,92%), sururu (16,42%), filé de camarão (10,72%), arroz parboilizado (8,27%), laranja (7,88%), açúcar cristal (7,03%), macarrão Brandini (6,86%), margarina Primor (6,01%), óleo Salada (5,14%) e cream cracker Pilar (4,52%). Os dez produtos cujos preços tiveram maior queda foram: banana (20,39%), chuchu (11,29%), batata (9,15%), manteiga Vale Dourado (8,27%), tomate (5,81%), queijo muzzarela (4,07%), acém com osso (3,61%), leite em pó integral (3,58%), patinho (3,39%) e chã de dentro (2,45%).

Mais matérias
desta edição