app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Economia

Impacto do c�mbio na d�vida federal foi de R$ 58 bi no m�s

O impacto da desvalorização cambial no mês de setembro, de 28,87%, sobre o estoque da dívida pública mobiliária federal interna foi de R$ 58 bilhões. O chefe do Departamento de Operações do Mercado Aberto do Banco Central, Sérgio Goldenstein, explicou q

Por | Edição do dia 24/10/2002 - Matéria atualizada em 24/10/2002 às 00h00

O impacto da desvalorização cambial no mês de setembro, de 28,87%, sobre o estoque da dívida pública mobiliária federal interna foi de R$ 58 bilhões. O chefe do Departamento de Operações do Mercado Aberto do Banco Central, Sérgio Goldenstein, explicou que o impacto líqüido sobre a dívida atrelada ao câmbio foi de R$ 50,1 bilhões, já que houve um resgate de títulos cambiais de R$ 7,1 bilhões. Segundo ele, esse aumento foi de R$ 33 bilhões sobre o estoque de títulos públicos cambiais e o restante sobre as operações de swap cambial realizadas. Goldenstein afirmou que, se não fosse a desvalorização cambial, a trajetória da dívida mobiliária seria de queda. Segundo ele, convertendo-se o valor da dívida em dólares, o estoque em dezembro de 2001 seria de US$ 77 bilhões e, em setembro de 2002, de US$ 68,8 bilhões. Crescimento O estoque da dívida pública federal em títulos atingiu R$ 658,78 bilhões no mês de setembro, segundo dados divulgados ontem pelo Banco Central e pela Secretaria do Tesouro Nacional. Foi um crescimento de R$ 35,99 bilhões sobre agosto, ou 5,78%, explicado principalmente pela alta de 28,87% na cotação do dólar ao longo do mês. A moeda norte-americana, que havia terminado agosto valendo R$ 3,02 23, chegou ao final de setembro valendo R$ 3,8949. A parcela da dívida corrigida de acordo com a variação do dólar chegou a 40,67%, o mais alto índice já registrado pelo governo desde que começou a ser elaborado o relatório com o perfil da dívida pública, em dezembro de 1999.

Mais matérias
desta edição