app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Economia

Pre�o da gasolina deve subir 9% at� fim do ano

O preço da gasolina deverá subir cerca de 9% na bomba dos postos de combustíveis até o final de 2002 em razão da alta do dólar e dos preços internacionais do petróleo. A previsão consta da ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), div

Por | Edição do dia 31/10/2002 - Matéria atualizada em 31/10/2002 às 00h00

O preço da gasolina deverá subir cerca de 9% na bomba dos postos de combustíveis até o final de 2002 em razão da alta do dólar e dos preços internacionais do petróleo. A previsão consta da ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), divulgada ontem pelo Banco Central. Na ocasião, a taxa de juros básica da economia (Selic) foi mantida em 21% ao ano. Segundo a ata, “há um grau elevado de incerteza quanto à trajetória futura dos preços dos derivados de petróleo”. Por isso, o Copom teria analisado diversos cenários e a previsão de reajuste de 9% seria de um “cenário conservador”. Em setembro, o Copom tinha previsto que o reajuste dos preços da gasolina atingiria 3,3% durante todo este ano de 2002. Como até então o preço do combustível apresentava deflação em relação aos valores do ano passado, já que no começo deste ano houve uma queda de mais de 20% nos valores de venda na bomba devido à liberação do mercado à concorrência externa e à adoção da Cide (Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico), seriam necessários, portanto, 4% de aumento até o final do ano. Para o gás de cozinha, o Copom está projetando um reajuste nos preços de 16,6% no último trimestre do ano e outros 16,6% para 2003. “A revisão dos reajustes para os derivados de petróleo é resultado da hipótese do repasse do aumento do preço internacional do petróleo, ocorrido nos últimos meses, e da variação cambial desde os últimos reajustes”, diz a ata. Especialistas do setor de petróleo avaliam que a Petrobras aumentará os preços do diesel e da gasolina em menos de 10% e que o botijão do gás de cozinha não terá, por enquanto, o preço alterado. Essa também é a expectativa dos distribuidores. O setor espera um reajuste no início de novembro só para o diesel e para a gasolina. Energia As tarifas de energia elétrica deverão subir 21,2% em 2002, sendo que, na média nacional, 3,8% de reajuste ainda deverá ocorrer entre outubro e dezembro. Esta previsão também consta da ata do Copom Para 2003, a previsão é de que os preços de energia elétrica subam 25% e não mais 21% como previstos em setembro. Segundo o Copom, essa revisão das projeções ocorreu em razão da depreciação cambial. O Copom também elevou a projeção de inflação para o conjunto dos preços administrados por contrato e monitorados (tarifas públicas e preços monitorados como a gasolina), em 2002, de 9,3% para 11,6%. ‘’A elevação da projeção deve-se ao repasse cambial”.

Mais matérias
desta edição