app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Economia

Gasolina deve custar at� R$ 2,16 em Macei�

Ninguém escapa do aumento no preço dos combustíveis anunciado ontem pela Petrobras. O reajuste vai atingir o bolso de todos os cidadãos brasileiros, direta ou indiretamente. De imediato, os maiores reflexos serão sentidos porque quem precisar comprar

Por | Edição do dia 02/11/2002 - Matéria atualizada em 02/11/2002 às 00h00

Ninguém escapa do aumento no preço dos combustíveis anunciado ontem pela Petrobras. O reajuste vai atingir o bolso de todos os cidadãos brasileiros, direta ou indiretamente. De imediato, os maiores reflexos serão sentidos porque quem precisar comprar gás de cozinha ou tiver que abastecer o automóvel a partir de segunda-feira. A expectativa do Sindicombustíveis (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo de Alagoas) é de que o litro de gasolina aumente, no máximo a partir de segunda-feira, para algo entre R$ 2,14 e R$ 2,16. O aumento, acima do percentual anunciado pela Petrobras (12,09%), seria decorrência, de um repasse de R$ 0,04 feito ontem pelas distribuidoras. “Ontem foi repassado um reajuste de cerca de 20% no preço do álcool combustível. Por causa disso, o álcool já está custando cerca de R$ 1,08 e deve subir até para R$ 1,15 nos próximos dias”, afirmou Mário Jorge Uchôa, presidente do Sindicombustíveis. O aumento no preço do álcool, segundo o Sindicombustíveis, também provocou, por causa da mistura, um repasse de quatro centavos no preço da gasolina, que ainda não foi incorporado no preço final. “Nós ainda não sabemos como o mercado vai se comportar. Nestes sábado, a maioria dos postos deve começar a receber novas remessas de combustíveis já com reajustes. No entanto, acredito que inicialmente a maioria vai querer sentir o mercado e só deve fazer o repasse do aumento para o consumidor a partir de segunda-feira”, afirmou. A estimativa do Sindicombustíveis é que com o reajuste, o preço do litro do Diesel, que hoje é vendido por R$ 1,06 em média, suba para um valor entre R$ 1,26 e R$ 1,30. Querosene Além dos aumentos anunciados, a Petrobras também está reajustando os preços dos produtos periodicamente revistos via fórmulas paramétricas, como o querosene de aviação (14,8 %), nafta petroquímica (8,75 %), gás natural (21,05 %), além de outros como o óleo combustível (11 %) e o GLP não P-13 (14,8%).

Mais matérias
desta edição